Entenda o que é apendicite e o procedimento de videolaparoscopia feito no cantor Juliano


Especialistas alertam que a maioria dos casos de apendicite precisa de operação para não ter complicações. Assessoria informou que o artista passa bem e deve ter alta ainda nesta quarta-feira. Henrique e Juliano durante show
Divulgação
O cantor Juliano, da dupla com Henrique, precisou de uma cirurgia de emergência após uma crise de apendicite e acabou ficando internado em um hospital de Palmas. A doença é relativamente comum e costuma ter uma recuperação tranquila, mas precisa ser operada rapidamente para que o paciente não tenha complicações.
O que é o apêndice e como ocorre a apendicite?
O apêndice é uma bolsinha que sai do intestino grosso e que produz algumas células de defesa, semelhante às do baço, gânglios e tecido linfoide do intestino. Nas crianças, a produção dessas células é maior que no adulto e por isso a apendicite é mais comum, já que a alta produção destas células pode causar inflamação do apêndice. No adulto, a produção de células de defesa é insignificante e por isso o órgão pode ser removido sem nenhum impacto na saúde do paciente. Normalmente, a causa de apendicite na fase adulta tem relação com entupimento do canal por causa das fezes.
Maioria dos casos de apendicite precisa operar com urgência
Quais os sintomas?
O primeiro sintoma, que costuma assustar grande parte dos pacientes de apendicite é uma dor forte no abdômen que surge sem causa aparente. A pessoa também pode apresentar mal estar, febre, náusea, vômito, diarreia, intestino preso e perda de apetite, como explicaram o cirurgião do aparelho digestivo Sidney Klajner e o médico da família Ademir Júnior, em entrevista do programa Bem Estar.
Na fase mais branda da doença, o apêndice costuma apresentar inchaço. Na fase intermediária, pode haver ulceração e produção de pus e na fase aguda é possível que o apêndice acabe se rompendo.
Como a doença é diagnosticada?
Normalmente, o médico consegue identificar a apendicite por exame físico (a palpação). Outros exames que ajudam são os de imagem, como ultrassom e tomografia.
Como é o tratamento?
Os especialistas recomendam a extração do apêndice por procedimento cirúrgico. m alguns casos, a cirurgia pode ser postergada com antibióticos. Entretanto, ela sempre é a mais recomendada. No caso do cantor Juliano, o procedimento escolhido foi a videolaparoscopia.
Neste caso, o apêndice é removido por pequenos cortes de 1 cm, por meio dos quais são uma pequena câmera e os instrumentos cirúrgicos são introduzidos. Em casos do tipo, a recuperação é mais rápida e a cicatriz menor, podendo ser quase imperceptível. Normalmente a cirurgia dura entre 30 minutos e uma hora e a internação termina um dia depois.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.