Em nova crítica ao isolamento social, Bolsonaro diz que “podia ficar no Alvorada”

O presidente Jair Bolsonaro fez novas críticas ao isolamento social, medida de prevenção contra a covid-19. Em entrevista à Jovem Pan, Bolsonaro disse que poderia ter ficado em casa, no Palácio da Alvorada, mas preferiu ir “para o meio do povo”.

“Eu podia ficar no Alvorada. Tenho um bom salário de presidente, tenho tudo lá, não pago nada. Poderia ficar lá o tempo todo vendo a banda passar. Não agi dessa maneira, fui para o meio do povo”, declarou.

“Eu tinha que ver o que estava acontecendo dentro da casa do pessoal humilde aqui da periferia de Brasília como eu fui. Mostrei, vi a geladeira do pessoal, conversei com manicure: ‘Ganhava quanto por mês?’ Até ganhava bem, vamos assim dizer, três, quatro mil por mês. ‘Agora [ganha] quanto?’. Zerou”, comentou Bolsonaro. “Eu raramente faço uma unha escondido por aí. Passou a ser bandido, né?! O trabalhador informal passou a ser bandido”, complementou.

Na mesma entrevista, Bolsonaro declarou que está prestes a fazer uma mudança nos ministérios. “Estamos trabalhando, inclusive, uma pequena mudança ministerial, que deve ocorrer na segunda-feira, para ser mais preciso, e para a gente continuar aqui administrando o Brasil”, declarou.

A troca deve ser na Casa Civil e na Secretaria-Geral. Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral) podem dar lugar aos senadores Ciro Nogueira e Davi Alcolumbre, respectivamente. Bolsonaro estaria sendo pressionado pelo Centrão a promover as alterações.

O post Em nova crítica ao isolamento social, Bolsonaro diz que “podia ficar no Alvorada” apareceu primeiro em Jornal de Brasília.


Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.