Tamires Dias: “Assédio não”

Única mãe entre as jogadoras da seleção brasileira que irão à Olimpíada de Tóquio (a atacante Cristiane teve filho recentemente, mas sua convocação é incerta), Tamires Dias, 33 anos, confessa: não aguenta mais responder sobre como consegue conciliar a carreira com a criação do filho, Bernardo, de 11 anos. “Será que perguntam aos meus colegas como é ser pai e jogador? Como administrar a paternidade e o esporte?”, indigna-se a lateral-esquerda do Corinthians. Uma das líderes da equipe dirigida pela sueca Pia Sundhage, Tamires entrou em campo, em amistoso recente, empunhando a faixa “Assédio não” — referência à acusação que pesa sobre o presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo. “Entendemos a importância da plataforma que temos hoje em dia”, diz. Jogadores da seleção masculina não deram um pio sobre o assunto.

Publicado em VEJA de 23 de junho de 2021, edição nº 2743

Leia esta e muitas outras notícias na Coluna de Esportes da Revista Veja
Autor: Da Redação

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.