Araguaína decide incluir taxistas, mototaxistas e motoristas do transporte público no grupo prioritário para vacina da Covid


Cidade também está ampliando a vacinação para os profissionais da educação a partir desta terça-feira (8). Veja quem mais pode se vacinar. Taxistas serão vacinados contra o coronavírus em Araguaína
Marcos Sandes/Ascom/Divulgação
Em Araguaína, no norte do Tocantins, a prefeitura decidiu incluir taxistas, mototaxistas, motoristas do transporte público e de vans interestaduais no grupo prioritário para vacinação contra o coronavírus. O município também vai ampliar a imunização dos profissionais da educação a partir desta terça-feira (8).
A previsão é de que os trabalhadores do transporte comecem a ser vacinados na quarta-feira (9), mas uma reunião ainda será realizada com os representantes das classes para tratar sobre os cronogramas.
Segundo o Programa Nacional de Imunização (PNI), os trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros só serão contemplados no 21º grupo de imunização, atrás de outras prioridades, mas segundo o Ministério da Saúde os estados e municípios têm autonomia para alterar os cronogramas de acordo com as realidades locais.
“Para nós, a vacinação desse grupo é de extrema importância para funcionamento dos transportes em geral na nossa cidade. É mais seguro para esses profissionais que precisam transitar e ter contato com várias pessoas e para quem precisa desses transportes”, disse o prefeito Wagner Rodrigues.
No caso dos trabalhadores da educação, a ampliação já começa nesta terça-feira (8), contemplando aqueles que trabalham no ensino fundamental. Até agora estavam sendo vacinados os que atuavam em creches e pré-escolas.
A vacina estará disponível das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h nas Unidades Básicas de Saúde: Dr. Francisco (Vila Aliança), Nova Araguaína, Araguaína Sul, JK e Manoel Maria (Cimba).
As doses também poderão ser aplicadas das 8h às 12h e das 14h às 17h no Ginásio Poliesportivo Pedro Quaresma, na Via Lago.
Quem pode se vacinar em Araguaína
Idosos acima de 60 anos;
Pessoas com comorbidades com 18 anos ou mais e pessoas com deficiência permanente a partir de 18 anos;
Profissionais da educação que trabalhem na educação infantil e ensino fundamental.
Documentação necessária
Para receber a primeira dose da vacina é necessário levar o cartão de vacinação, documento pessoal com foto, cartão do SUS e declaração de vínculo com a instituição de ensino. No caso das comorbidades e deficiências é preciso um relatório, laudo ou prescrição médica com validade de até um ano.
Os condutores do transporte público e de passageiros deverão apresentar comprovação do exercício da profissão. Os professores também precisam de declaração de vínculo original, assinada e carimbada pelo gestor especificando a função e o nível de ensino.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.