Um mês após morte de advogada em GO, amigas se juntam para levar alimentos a famílias carentes: ‘Ela sempre ajudava’


Névele Menezes morreu de Covid, no dia 30 de abril em um hospital de Goiânia. Advogada já morou em Palmas e deixou um legado de ajuda ao próximo. Vítimas da Covid doam cestas básicas para famílias carentes na Capadócia
Um mês se passou desde que a advogada Névele Menezes Lima, de 37 anos, morreu em um hospital de Goiânia, após complicações causadas pela Covid-19. Mas, o luto, que traz dor e tristeza, foi transformado em solidariedade. Amigas da vítima, que moram em Palmas, decidiram continuar o legado de Névele e distribuir cestas básicas para famílias carentes da região da Capadócia: “Ela sempre ajudava”, disse uma amiga.
A advogada morreu de coronavírus 17 dias após um parto de emergência e sem conhecer a filha. Ela ficou 41 dias internada em Goiânia. Aline Lima, irmã dela, contou que a família toda contraiu a doença.
Apesar de morar em Goiânia, Névele já tinha morado em Palmas, onde trabalhou na procuradoria do estado e fez grandes amizades. Névele morreu no dia 30 de abril e a doação de cestas foi realizada neste domingo (30).
Névele Menezes Lima Santana, de 37 anos, morreu de Covid-19 após parto de emergência em Goiânia
Reprodução/Facebook
“A gente sempre desenvolvia outras ações e ela sempre era muito ativa, a gente ia em locais fazer entrega de outros itens. Ela sempre ajudava financeiramente, sempre foi uma pessoa comovida com a situação de outras pessoas. É por essas características que estamos aqui também. Porque fica difícil você trabalhar o luto de uma forma que não tem uma ação. Por isso, desenvolvemos esse projeto ‘Nevele Menezes, transformando dor em amor”, disse a servidora pública Gabrielle Aragão.
Se a ação confortou o coração das amigas de Névele, por outro lado, os alimentos levaram alegria para famílias, que muitas vezes, não têm o que comer.
“Eu tenho quatro crianças e eu sou mãe solteira, no momento estou desempregada e esse alimento veio em boa hora”, afirmou a dona de casa Railene Carvalho.
“Feliz, o que eu ganho hoje, serve para comer quase um mês. Com o que vendo de geladinho, compro carne”, disse emocionada a dona de casa Regina Câmara.
Projeto criado por amigas, vítimas da Covid, ajudam famílias carentes da Capadócia
Reprodução
“Aqui na Capadócia, todos precisam. É uma comunidade carente, todo mundo precisa de um trabalho, mas às vezes, não aparece. Tem muitos que querem trabalhar, mas não têm oportunidade. Quando chega uma doação é muito bem-vinda”, argumentou a diarista Joselita Santos.
Nessa primeira etapa, foram arrecadadas mais de 60 cestas básicas. Mas, a ideia é expandir o projeto, beneficiar outras famílias e sempre lembrar, com amor, da advogada que gostava de ajudar o próximo.
“As pessoas podem estar colaborando com a gente, entrando no Instagram @ProjetoNeveleMenezes. Toda ajuda será bem-vinda. A intenção não é só ficar nas cestas básicas, mas sim, ajudar a população em todos os seus anseios, ajudar mães com crianças pequenas, entre outros projetos. Iniciamos agora com as cestas básicas, mas a intenção é que o projeto cresça, tome formas maiores e ajude um maior número de pessoas”, finalziou a administradora Joyce Lima.
Advogada Névele Lima não tinha doenças preexistentes e era saudável, segunda a família
Reprodução/Facebook
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.