PF mira grupo que retinha documentos de pessoas que recebiam auxílio emergencial

A Polícia Federal realiza nesta segunda-feira (10) a operação Ludibrio. Trata-se de uma ação que mira um grupo especializado em fraudes envolvendo o auxílio emergencial criado pelo governo federal para amenizar os prejuízos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

Segundo as investigações, o grupo retinha documentos de pessoas que tinham dinheiro ao benefício, dizia a estas pessoas que os dados precisavam ser regularizados e cobravam valores para fazer esta falsa regularização. O crime ocorria contra moradores do município de Buriti dos Lopes, no Piauí.

A PF afirma ainda que familiares de um agente político de Buriti dos Lopes teriam recebido o auxílio mesmo não tendo direito.

Nesta segunda (10) são cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Na ação, policiais federais recolheram documentos que vão permitir que as investigações prossigam.

O post PF mira grupo que retinha documentos de pessoas que recebiam auxílio emergencial apareceu primeiro em Jornal de Brasília.


Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.