Idosa atacada com golpes de machado morre no hospital; suspeito é vizinho da vítima e confessou o crime


Maria Alves Azevedo tinha 88 anos e morava em Itacajá, na região norte do Tocantins. Homem disse à polícia que golpeou idosa porque estava sendo acusado de roubo de celular. A idosa de 88 anos que foi atacada com golpes de machado dentro da própria casa não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Regional de Araguaína na noite deste sábado (8). Maria Alves Azevedo morava em Itacajá, na região norte do estado, e era vizinha do suspeito. Segundo a Polícia Civil, o homem de 19 anos confessou o crime após ser preso em flagrante.
O crime aconteceu na noite da última sexta-feira (7) e ao ser ferida, a idosa pediu socorro. Uma pessoa disse à polícia que ao ouvir os gritos foi correndo ao local, presenciou as agressões e logo depois viu o criminoso fugir. A idosa foi levada ao hospital com vida e o homem acabou preso momentos depois com um machado.
Em depoimento na delegacia, ele alegou que golpeou a idosa porque ela estaria fazendo acusações de que ele tinha furtado seu celular.
O crime bárbaro deixou parentes e amigos abalados. Um familiar que preferiu não se identificar disse ao G1 que a idosa e o suspeito moravam no mesmo terreno e a vítima não murou a casa por confiar nele.
“Ela era uma idosa saudável. Confiava muito nele. Comprou a casa que era do pai dele e as casas eram no mesmo lote, não tinha nem muro entre elas. Ela confiava que se precisasse ele estaria ao lado e poderia ajudar”.
Depois do sumiço do celular, a idosa teria conversado com o pai do suspeito. “Ele ficou zangado e foi se vingar. Alguns vizinhos falavam para ela fazer o muro. Nós não imaginávamos isso. Ele é um perigo para a sociedade”, afirmou.
O corpo da idosa é velado na rua 31 de Março, no centro da cidade.
A Polícia Civil informou que o homem está preso na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Guaraí e foi indiciado, ainda na sexta-feira, por tentativa de homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e circunstância que dificultou a defesa da vítima.
O Inquérito Policial que investiga o caso está a cargo da Delegacia de Polícia de Itacajá.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.