Bebê intubada por pneumonia precisa de UTI com urgência em Palmas: ‘situação que não deveria acontecer’, diz pai


Ana Sophia Costa Alves está há mais de 24 horas na fila e Justiça deu prazo para leito ser disponibilizado. Ana Sophia Costa Alves foi diagnosticada com pneumonia e bronquiolite.
Arquivo pessoal
A pequena Ana Sophia Costa Alves, nascida há apenas três meses, já luta pela vida. Ela foi intubada no Hospital Infantil de Palmas após ser diagnosticada com pneumonia e bronquiolite. Por causa da gravidade do quadro, os médicos disseram que a paciente precisa continuar o tratamento em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas por falta de vaga a bebê ainda não foi transferida e está na fila da regulação há mais de 24 horas.
Os pais de Ana Sophia estão sofrendo com a situação. Preocupada e em estado de choque, a mãe da criança chegou a ser hospitalizada. O casal, que esperava dias felizes com a primeira filha, vive momentos angustiantes enquanto a vaga não é disponibilizada pelo governo estadual.
“É uma situação que a gente não espera passar nunca e que não deveria acontecer. Uma criança de três meses, tão frágil. Infelizmente não tinha vaga e na fila ainda tinha outras crianças na frente dela”, disse o pai Divino Wallison Alves da Silva.
Sem receber nenhuma previsão para a transferência mesmo mesmo com a filha o estado grave, a família procurou a Justiça e o governo foi obrigado a disponibilizar um leito de UTI para a paciente em 24 horas.
Segundo a decisão do juiz Adriano Gomes de Melo Oliveira, o Estado deve fornecer à criança “a admissão em uma Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrica Estadual Pública imediatamente, respeitando a ordem de regulação. Não sendo a criança a primeira na fila da UTI pública, deve ser disponibilizada UTI privada custeada pelo Estado do Tocantins”.
Às 18h37 a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que a criança foi regulada para leito de UTI pediátrica privada contratada pelo Estado e prepara a transferência e transporte da paciente.
O pai de Ana Sophia foi informado que ainda não há prazo para a transferência, já que outro bebê vai ocupar o leito antes da filha.
Histórico da pequena Ana Sophia
Ana Sophia Costa Alves nasceu no dia 21 de janeiro deste ano. A família conta que desde que nasceu a criança enfrenta vários problemas de saúde. Logo depois do parto foi notado que ela tinha um tipo de insuficiência respiratória e nos primeiros 15 minutos após o nascimento ela precisou utilizar aparelho que auxiliasse para melhorar a respiração.
Após a alta médica, os pais perceberam que ela apresentava cansaço, além de tosse e secreção. No último dia 29 de abril ela também teve sintomas gripais e no atendimento médico foi colocada em isolamento por suspeita de Covid-19. O exame testou negativo para a doença, mas ela foi diagnosticada com pneumonia e bronquiolite.
Ana Sophia foi encaminhada para a emergência e por causa da agitação e dos riscos ter uma parada cardíaca, precisou ser intubada.
Agora, para evitar que o quadro se agrave ainda mais, ela precisa ir para um leito de UTI.
O pai da paciente tem esperança de ver a filha recuperada. “Nós estamos confiando em Deus e logo estaremos em casa com ela”, disse o pai Divino Wallison Alves da Silva.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.