Maior hospital do TO é reformado durante pandemia e pacientes ficam no corredor enquanto áreas de internação recebem reparos


Pessoas que estavam nas salas vermelha e amarela tiveram que ser deslocadas para outras áreas do HGP. Imagens mostram pacientes em meio a lixo hospitalar e caixas com materiais de construção. Hospital Geral de Palmas volta a ser alvo de denúncia de superlotação
Pacientes do Hospital Geral de Palmas, maior unidade da rede de saúde do Tocantins, estão precisando ficar internados de forma improvisada enquanto o HGP está em reforma. As salas vermelha e amarela, que atendem casos graves e moderados, precisaram ser esvaziadas para reparos. No meio da realocação, muitos doentes acabaram ficando nos corredores.
Imagens registradas dentro do HGP mostram os pacientes bem próximos uns dos outros, em cadeiras e até no chão. As camas ficam junto das caixas com materiais da obra e lixo hospitalar. Segundo a denúncia recebida pela TV Anhanguera, na semana passada, a situação era idêntica, com muita gente amontoada nos corredores
Nesta segunda-feira (3), o Ministério Público do Tocantins pediu explicações para o governo. “Solicitei providências no sentido de alocar os pacientes dos corredores, tirá-los dos corredores. E por qual motivo os pacientes se encontram nos corredores da unidade hospitalar?”, questionou o promotor Thiago Ribeiro.
Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou que as salas vermelha e amarela e outros setores do HGP, estão passando por reparos. Lamentou os transtornos e disse que a medida é provisória.
Mesmo assim, pacientes dizem que o caso persiste há vários meses. O marido da empregada doméstica Maria de Jesus Lima, seu Josiel, passou pela situação após sofrer um AVC em janeiro. Ele ficou quase uma semana num corredor. Sem previsão de cirurgia, ele saiu do hospital sem alta médica. “Cheio. Ele ficou desesperado de ficar ali e saiu do hospital. O erro dele foi esse. Arrancou o soro e saiu. Quando ele chegou em casa, já chegou com o quadro de febre”, conta a esposa.
A Secretaria de Saúde foi questionada sobre o pedido do MP, mas repetiu a informação de que a lotação é causada pelos deslocamentos da reforma, sem dar prazo para que o problema seja resolvido.
Nova superlotação no HGP é denunciada
Reprodução/TV Anhanguera
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.