Prefeito de Aracaju toma posse como presidente da Frente Nacional de Prefeitos


A cerimônia, que foi realizada virtualmente, também elegeu a nova diretoria executiva. Edvaldo Nogueira (PDT) é empossado presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) durante encontro virtual
Reprodução/FNP
O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT/SE), tomou posse nesta quinta-feira (15) como presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para a gestão 2021/2023. O cargo era exercido pelo ex-prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette (PSB).
A cerimônia, que foi realizada virtualmente, também elegeu a nova diretoria executiva. Antes de assumir a presidência, o prefeito da capital sergipana já atuava na FNP como vice-presidente. O cargo passa a ser de Bruno Covas (PSDB-SP).
“Hoje começo com uma frase de Ortega y Gasset que vou apenas mudar um pouco. Ele diz ‘O ser humano é ele e suas circunstâncias’. Nós somos os seres humanos que estamos vivendo uma circunstância difícil, que é a pandemia, que adoece milhares de pessoas, que mata, que deixa sequelas físicas, mentais, potencializa a crise econômica, o desemprego. Muitas vezes causados pelas medidas que temos que tomar. Torna ainda mais grave a intolerância, porque as pessoas ficam sem saber pra onde vai o seu futuro. Exacerba e potencializa o ódio e o medo. São nessas circunstâncias que estamos tomando posse”, disse Edvaldo Nogueira.
Edvaldo faz discurso durante posse na FNP
Reprodução/FNP
“A maneira de vencermos essa doença na minha opinião é a união. E a Frente Nacional dos Prefeitos tem sido isso, desde os anos 80 um instrumento de organizar as prefeituras de organizar os prefeitos. É preciso que unamos todos nós e os prefeitos deram essa demonstração o tempo inteiro. Precisamos da nossa união, da nossa força. Precisamos cada um de nós colocarmos o tijolo pra gente superar esse grave momento”, completou.
Em seu discurso de despedida do cargo de presidente da FNP, Jonas Donizette lamentou os ataques realizados aos gestores municipais durante a pandemia. “Todos os prefeitos e prefeitas lutam para ter um leito a mais, uma UTI a mais para poder diminuir a fila da espera da saúde e muitas vezes aquele prefeito, aquela prefeita que tá se esforçando tanto é injustamente atacado de forma banal, eu diria”.
OMS manda mensagem a prefeitos brasileiros e critica kit prevenção contra a Covid
O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, enviou uma mensagem à FNP, que foi reproduzida durante a reunião virtual. “O mundo inteiro tem visto o sofrimento do Brasil. Ofereço minhas profundas condolências a todos os brasileiros que perdem alguém que amam. Peço aos prefeitos que continuem com uma abordagem abrangente de medidas de saúde publica em conjunto com as vacinas. Sei que precisam de mais vacinas e a OMS e seus parceiros estão trabalhando dia e noite para encontrar meios para mais rapidamente aumentar a produção e a distribuição mais equitativa de vacinas. Estamos prontos pra apoiar a Fiocruz e o Instituto Butantan para aumentar o suprimento de vacinas”, disse.
Além de Edvaldo Nogueira, fazem parte da diretoria os seguintes prefeitos:
1º vice-presidente nacional – Bruno Covas (PSDB), São Paulo (SP)
2º vice-presidente nacional – Eduardo Paes (DEM), Rio de Janeiro (RJ)
Secretaria geral – Miguel Coelho (MDB), Petrolina (PE)
1º secretaria nacional – Cícero Lucena (PP), João Pessoa (PB)
2º secretaria nacional – Ulisses Maia (PSD), Maringá (PR)
Vice-presidente de Relações Institucionais – Cinthia Ribeiro (PSDB), Palmas (TO)
Vice-presidente de PPPs e concessões – Bruno Reis (DEM), Salvador (BA)
Vice-presidente de Relações com o Congresso Nacional – Duarte Nogueira (PSDB), Ribeirão Preto (SP)
Vice-presidente de Cidades Inteligentes – Rafael Greca (DEM), Curitiba (PR)
Vice-presidente de Relações Internacionais – Jairo Jorge (PSD), Canoas (RS)
Vice-presidente da Saúde – Dario Saadi (Republicanos), Campinas (SP)
Vice-presidente de Educação – Sarto Nogueira (PDT), Fortaleza (CE)
Vice-presidente de Empreendedorismo – Rogério Lins (Podemos), Osasco (SP)
Vice-presidente de Direitos Humanos – Margarida Salomão (PT), Juiz de Fora (MG)
Vice-presidente de Mobilidade Urbana – Felício Ramuth (PSDB), São José dos Campos (SP)
Vice-presidente de Mudanças Climáticas – João Campos (PSB), Recife (PE)
Vice-presidente de Relações com o Judiciário – Hildon Chaves (PSDB), Porto Velho (RO)
Vice-presidente de Finanças Públicas – Paulo Serra (PSDB), Santo André (SP)
Vice-presidência de Relacionamentos com Estados – Ibaneis Rocha (MDB), Brasília (DF)
Vice-presidente nacional do G100 – Raquel Lyra (PSDB), Caruaru (PE)
As vice-presidências temáticas e regionais, que também integram o quadro diretivo da entidade, terão eleição e posse no dia 20 de maio.
Biografia
Edvaldo Nogueira tem 59 anos, e foi um dos fundadores do PCdoB em Sergipe, eleito vereador (1988) e reeleito (1992) em Aracaju. Foi eleito vice-prefeito da capital sergipana (2000) e reeleito (2004) junto com o então prefeito Marcelo Déda. Quando Déda se afastou para concorrer ao governo de Sergipe, Edvaldo assumiu a prefeitura (2006). Foi reeleito prefeito em primeiro turno (2008). E foi mais uma vez eleito para administrar a capital, em 2016. No início de 2020, ele confirmou a filiação ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e se reelegeu como prefeito de Aracaju (2020).

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.