Com falta de água constante, moradores de Luzimangues tomam banho no lago da usina hidrelétrica


Concessionária de água que atende bairros foi notificada pelo Procon em março, mas problema continua. Segundo moradores, abastecimento chega a ser interrompido até quatro vezes por semana. Moradores de Luzimangues improvisam para contornar a falta de água no local
A falta de água no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional, tem obrigado moradores a tomarem banho no lago da usina hidrelétrica. O desabastecimento tem sido constante, em vários bairros, nos últimos meses. A concessionária responsável pelas regiões, a BRK Ambiental, inclusive já foi notificada pelo Procon, mas a situação continua.
“É quase uma raridade ter água na torneira. É uma falta frequente da BRK, principalmente nos finais de semana”, lamentou o representante comercial Nilson Quirino de Souza, que vive no setor Jardim do Lago.
Os moradores se organizaram em um grupo nas redes sociais para tentar encontrar uma solução. Na semana passada, o Nilson e a família tiveram que improvisar para manter a higiene. “Nós tivemos que pegar a família e ir tomar um banho no lago porque não tinha água em casa para nada, nem para cozinhar”, disse.
No bairro Jardim Morumbi a situação é a mesma. O Milas Dias Martins trabalha com pré-moldados, mas nas últimas semanas só tem conseguido produzir três vezes na semana. “Como o meu trabalho precisa de muita água porque eu tenho que fazer os blocos e lavar todo equipamento. Sem água fica difícil para trabalhar”, disse o Milas Dias Martins.
A esposa dele trabalha com produção de salgados e também reclama “Nos últimos três meses tem se agravado mais porque a frequência que a água está faltando está sendo muito grande, de três a quatro dias que a gente fica sem água e às vezes até sem justificativa. Acaba que a gente, consumidor, sai lesado porque no final do mês a fatura vem até mais cara”, lamentou Jaciara dos Santos Ailva.
Moradora lavando louças na bacia porque não tem água na torneira
Reprodução/TV Anhanguera
Ela percebeu que está pagando pela água até mesmo sem consumir. “O relógio fica correndo muito rápido. Então aquilo ali está gerando gastos e você pagar por vento, no final do mês”, afirmou.
O engenheiro civil e ambiental Dênis Cardoso diz que a falta de água constante pode ser causada por vários motivos, mas falta planejamento por parte da concessionária.
“Se a quantidade de poços não está dando tem que furar mais poços, tem que aumentar o sistema de tratamento, tem que aumentar o sistema de armazenamento com reservatórios maiores para que se acumule mais água nesse período de estiagem”, explicou.
O especialista ainda fala que para evitar ser pego de surpresa, o consumidor precisa se prevenir e aumentar o reservatório de água de casa.
O que diz a BRK
A BRK Ambiental afirmou que nesta terça-feira (13) o sistema de distribuição de água em Luzimangues, na área sob responsabilidade da concessionária, estava em recuperação gradual com normalização total durante as próximas horas.
“Nesse momento as equipes da concessionária monitoram a normalização da parte alta do distrito. Moradores que notarem alteração no abastecimento devem entrar em contato através do 0800 6440 195 para que uma equipe faça a verificação das redes próximas ao seu imóvel”, dizia a nota.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.