Aulas semipresenciais para alunos da zona rural de Araguaína começam nesta segunda-feira (12)


Prefeitura afirmou que a previsão é que até o final de abril todas as escolas municipais da cidade tenham atividades presenciais. Servidor verifica temperatura de criança na entrada de escola em Araguaína
Marcos Sandes/Prefeitura de Araguaína
As aulas semipresenciais na rede municipal de Araguaína começam nesta segunda-feira (12) para os estudantes que moram na zona rural. Segundo a Prefeitura, os alunos frequentarão as unidades de forma escalonada. O retorno na cidade será gradativo e a previsão é que até o final de abril todas as escolas municipais tenham atividades presenciais.
Veja como está a evolução da Covid-19 em Araguaína
Segundo a Secretaria de Educação de Araguaína, as unidades que vão receber estudantes nesta segunda são as escolas e creches da zona rural. As 13 unidades têm 458 alunos matriculados.
Para essas crianças e adolescentes, as aulas serão no modelo semipresencial. Todas as turmas serão divididas em dois grupos e vão revezar semanalmente. Enquanto metade estiver no ensino presencial, a outra fará aulas à distância com atividades realizadas em casa.
Ao longo do mês será a vez das unidades da área urbana voltarem com as atividades presenciais. A cada semana a Prefeitura fará o retorno de um ou dois anos escolares, até que todas as unidades municipais tenham atividades dentro das escolas.
Para evitar casos de coronavírus, alunos e professores devem seguir protocolos de segurança. Confira abaixo. Segundo a gestão, os profissionais da educação que se enquadram em grupos de risco, como as mulheres grávidas, vão continuar trabalhando de forma remota.
Pela segunda vez no ano o anúncio de retorno presencial foi feito em meio ao alto número de diagnósticos de Covid-19. No mês de março o município havia decidido retornar as aulas presenciais e as atividades dentro das escolas estavam marcadas para começar na última segunda-feira (29). Por causa do agravamento da pandemia, a prefeitura voltou atrás e decidiu adiar o retorno.
A gestão afirmou estar preocupada com os números de evasão escolar. De acordo com o último levantamento da Secretaria de Educação, quase 2,5 mil alunos deixaram de ser matriculados para o ano letivo que começou em fevereiro deste ano e que 30% dos alunos matriculados não estão entregando atividades durante ensino remoto.
Protocolos de segurança
A Prefeitura de Araguaína adotou protocolos para evitar a transmissão da Covid-19 dentro das escolas. Entre eles estão o distanciamento de 1,5 m entre as cadeiras, divisão das turmas em grupos menores, uso de máscaras e desinfecção do transporte escolar.
Sobre a merenda escolar está prevista a implementação de medidas específicas, tanto no preparo dos alimentos, com uso de equipamentos de proteção individual, quanto na forma de servi-lo aos alunos. Os funcionários devem sempre manter distanciamento e higienização das mãos e de talheres antes do contato com a comida.
Atrás apenas da capital, Araguaína é a segunda cidade do Tocantins mais afetada pela pandemia. O município soma 24.976 casos de coronavírus e 332 mortes pela doença. Os 139 municípios do estado acumulam 148.065 diagnósticos, sendo que 2.248 pacientes não resistiram e morreram.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.