Maternidade Dona Regina tem 11 recém-nascidos em estado grave aguardando vagas de UTI


Crianças foram internadas no centro cirúrgico da unidade. Uma das salas está isolada porque uma mulher com suspeita de Covid está no local com o filho. Hospital e Maternidade Dona Regina está com superlotação
Reprodução/TV Anhanguera
O Hospital e Maternidade Dona Regina voltou a ter as salas de cirurgias utilizadas para internação de pacientes devido à superlotação. Nesta sexta-feira (9), segundo informado pela própria Secretaria de Estado da Saúde (SES), existem 11 recém-nascidos em estado grave internados dentro do centro cirúrgico enquanto aguardam vagas de UTI ou na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI).
Ainda segundo a secretaria, uma puérpera com suspeita de Covid-19 está isolada em uma das salas de cirúrgica, junto com seu recém-nascido. Outas quatro gestantes foram encaminhadas para unidade hospital de Porto Nacional na noite desta quinta-feira (8) devido à superlotação.
A SES disse que a maternidade está trabalhando além de sua capacidade “devido à grande demanda dos últimos dias e por ser a única maternidade de Alta Complexidade, portas abertas do Sistema Único de Saúde (SUS), no Estado”.
Afirmou ainda que a Central Estadual de Regulação de Leitos trabalha diuturnamente para otimizar a utilização das unidades disponíveis em todo o Estado e atender as demandas da melhor forma possível.
Em março o centro cirúrgico da maternidade também foi fechado depois que mulheres e bebês com suspeita de Covid foram internados no local por falta de leitos no hospital. Depois, funcionários fizeram um protesto reclamando das condições de trabalho na unidade e da falta e equipamentos de segurança.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.