Cristalândia determina fechamento de bares e proíbe a venda de bebidas alcoólicas por 15 dias


Segundo prefeitura, medida foi tomada por causa do descumprimento de regras, como a proibição de festas na cidade. A determinação é que os outros estabelecimentos comerciais devem fechar às 19h. Bares em Cristalândia ficarão fechados por 15 dias
Divulgação
Novas medidas foram adotadas em Cristalândia para conter o avanço da Covid-19. Em novo decreto, a prefeitura determinou o fechamento de bares e proibiu a venda de bebidas alcoólicas, por 15 dias. Os outros estabelecimentos comerciais devem fechar às 19h, sendo que aos domingos, todo o comércio deverá manter as portas fechadas, durante esse período.
O município tem sete mil habitantes. Desde o início da pandemia, são 220 pacientes com a doença e três mortes, conforme o site do governo. A prefeitura informou que no dia 25 de fevereiro foram registrados nove pacientes com Covid. Desde então, os números aumentaram. Atualmente, há 13 casos ativos na cidade.
Apesar deste aumento, a prefeitura ressaltou que houve várias ocorrências de desobediência das medidas restritivas contidas no decreto de 12 de janeiro, o qual estabeleceu o fechamento dos bares às 22h e a suspensão de festas e eventos que gerassem aglomeração. Uma grande aglomeração foi feita na Feira Coberta da cidade, inclusive registrada pela Polícia Militar.
A prefeitura também suspendeu o atendimento externo da prefeitura e determinou uma série de restrições as atividades religiosas, tais como presença de 30% da capacidade das igrejas; distanciamento e a devida organização da entrada dos fiéis.
Segundo o decreto, a desobediência às medidas por parte do cidadão está passível de multa de R$ 160; já em casos de pessoas jurídicas a multa prevista é de R$ 360 e até a cassação do alvará.
Nesta quarta-feira, a equipe de Fiscalização da Vigilância Sanitária entregará em todos os bares e estabelecimentos comerciais cópia do Decreto 049/2021. A equipe estará acompanhada da Polícia Militar.
A fiscalização da cidade será feita pela equipe de Vigilância Sanitária e de Posturas.
Na última terça-feira (2), o prefeito Big Jow, secretários, vereadores e os representantes da Polícia Militar do Tocantins se reuniram com membros da sociedade civil, com líderes religiosos, comerciantes do ramo de bares e membros da PM.
De acordo com o secretário de Saúde da cidade, Wilkey Fernando Lourenço, foi destacado o atual cenário de escassez de leitos em todo o Estado e “especialmente a necessidade da cooperação mútua dos cidadãos neste momento para evitar mortes”.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.