Augustinópolis decreta toque de recolher e limita funcionamento de comércios em medida contra a Covid


Texto também limitou o horário de funcionamento de diversas atividades comerciais. Medida foi publicada nesta segunda-feira (1°) e está valendo. Vista do município de Augustinópolis
Folha do Bico/Divulgação
O prefeito de Augustinópolis, Antônio Caires (PSC), proibiu a circulação dos moradores por toda cidade entre 22h e 5h. A medida faz parte do novo decreto com medidas de restrição para tentar conter o avanço do cornavírus no município. O texto também limitou o horário de funcionamento de diversas atividades comerciais.
A exceção no toque de recolher é para deslocamento até os serviços de saúde ou em casos de comprovada urgência. A restrição também não se aplica para quem trabalha nas unidades de saúde, assim como nos serviços públicos de segurança, limpeza, água, esgoto e energia elétrica.
Augustinópolis fica na região do Bico do Papagaio e nesta terça-feira (2) aparece com 1.005 casos confirmados de coronavírus e 15 mortes, segundo o boletim epidemiológico estadual. Há uma semana, no dia 23 de fevereiro, a cidade tinha 976 moradores infectados e 113 mortes.
Veja o decreto completo completo.
O decreto publicado nesta segunda-feira (1º) está valendo. O texto ainda limitou o horário de funcionamento de diversos tipos estabelecimentos comerciais. Confira:
De 8h às 17h – Salões de beleza, barbearia, clinicas de estética e congêneres;
Das 9h às 21h – Lanchonetes, pizzarias, sorveterias, lanches diversos, restaurante, churrascarias, inclusive situados no Mercado Municipal em seu entorno, bares e adegas, bem como aquelas instaladas e funcionando nas residências;
Das 8h às 18h – Atividades do comércio varejista e atacadista, incluindo-se os magazines, lojas de confecções e ou as galerias comerciais. Assim como os atacadistas de gêneros, o comércio varejista de alimentos, os supermercados, mercearias, açougues, locais de vendas de hortifrutigranjeiros, padarias, lojas de produtos veterinários e afins;
Das 5h às 21h – Academias com a capacidade máxima de 50% (cinquenta por cento); Igrejas e templos religiosos poderão realizar suas reuniões entre este período, também com limitação a 50% da capacidade.
Das 8h às 18h – Empresas do ramo industrial e oficinas mecânicas e congêneres. Assim como escritórios de advocacia, contabilidade, representantes comercias e congêneres;
7h30 às 22h – Farmácias e drogarias. Nos feriados e finais de semana, enquanto perdura a pandemia, é permitido àquela que esteja de plantão realizar o atendimento 24h.
Postos de combustíveis poderão funcionar normalmente. Feiras livres poderão ser realizadas somente aos domingos, das 5h ao meio-dia, desde que os feirantes obedeçam todas as medidas de prevenção à Covid-19.
Proibições
Foram proibidas reuniões e práticas esportivas em campos, quadras e praças. Também não podem ser realizados shows, festas, funcionamento de boates e festas em geral, inclusive aniversários, casamentos ou confraternizações. A venda de bebidas alcóolicas na cidade também está proibida.
O decreto reforça as medidas de prevenção a Covid, como uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, limpeza de todos os espaços comerciais e distanciamento social, entre outras. A fiscalização das medidas será feita pelos servidores municipais, com apoio da PM, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.
Quem desrespeitar as normas poderá sofrer penalidades administrativas cíveis e criminais. No caso de estabelecimentos é prevista a interdição, cassação do alvará e multa. O decreto está valendo até que sejam revogadas pelo município. Denúncias poderão ser feitas no telefone da (63) 3456-1576 ou ainda ao número 190.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.