Abandonado, o Autódromo aguarda seu destino…

Essa semana recebi a notícia de uma articulação entre o BRB, a Terracap e o GDF para a retomada das atividades do autódromo de Brasília em 2021. Não é a primeira vez que esse tema aparece aqui na coluna e acredito que não será a última. Já falei sobre a paixão da nossa cidade com o automobilismo, dos pilotos e campeões que saíram daqui para conquistar os mais diversos títulos e da tristeza que sinto ao ver nosso autódromo abandonado.

Abandonado, o tradicional Autódromo da cidade aguarda seu destino. Foto: Agência Brasília.

Para quem não conhece, o Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet possui 726.822 metros quadrados e fica no Setor de Recreação Pública Norte, próximo aos setores comercial e hoteleiro, na região central da cidade. Ele foi inaugurado em 1974 com uma corrida de Fórmula 1 vencida por Emerson Fittipaldi em sua Maclaren. O circuito tem 5.475,58 metros e pode (poderia!) receber as mais diversas categorias. 

É fato que o esporte a motor corre nas veias da cidade e o autódromo reaberto significaria eventos, negócios, turismo e uma série de outros benefícios. Sempre o imaginei como um complexo temático capaz de receber todos os tipos de eventos, desde encontros de carros antigos, corridas, restaurantes temáticos, escolas de pilotagem, etc. Mas já se vão alguns anos desde que a última corrida passou por aqui.

Vista do autódromo. Foto: Agência Brasília.

Lembro da minha última experiência que foi assistir a Fórmula Truck. Levei a minha esposa que não conhecia nada sobre a categoria e  ela ficou encantada com todo o evento. De lá para cá, o tempo passou e a pista hoje está vazia deixando tudo para o vizinho autódromo de Goiânia, que não tem nada que ver com nossos problemas. Brasília, que já foi sede até de corrida de Fórmula 1, hoje não é sede de nada. Fora do calendário, a cidade do tricampeão Nelson Piquet, está esquecida. 

Com a reabertura do autódromo, de cara, poderíamos receber a Stock Car, Copa Fórmula Truck (uma das minhas favoritas), o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade e o Turismo Nacional Brasil (uma categoria que tem ganhado muito espaço nos últimos tempos). É tanta coisa legal que, com certeza, tornaria os nossos finais de semanas mais divertidos e cidade mais viva. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O problema é que as promessas se arrastam ao longo dos anos (desde de 2014 para ser mais específico) e o que ainda vemos é um autódromo abandonado. Após 7 anos sem corridas, peço que não me julguem pelo ceticismo diante de mais essa possibilidade de uma possível ação com fundos do BRB. Depois de tanto tempo, estou na fase que sobre o autódromo de Brasília que “só acredito vendo”…

Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.