Hospitais ficam lotados e famílias se desesperam enquanto pacientes esperam na fila por leitos de UTI


A falta de leitos é para pacientes com diferentes problemas de saúde que vão desde aneurismas à acidentes de trânsito. Nesta quinta-feira (11) o painel que monitora os leitos mostrou ocupação maior que 100% em duas unidades. Pacientes com outras doenças imploram por leitos de UTI no Hospital Geral de Palmas
Pacientes de diferentes regiões do Tocantins enfrentam dificuldades para conseguir leitos de UTI na rede hospitalar do estado. Com várias unidades lotadas, as famílias dos internados estão desesperadas a procura de vagas. Os problemas de saúde destes pacientes são variados e vão desde aneurismas até acidentes de trânsito.
Um dos casos é o da Dona Luzia Bento de Souza, de 49 anos,. Ela está no Hospital Geral de Palmas e foi intubada no dia oito de fevereiro. De lá pra cá, o quadro de saúde só piorou. Ela tem dois aneurismas, precisa de cirurgia urgente, mas a família foi informada que não há leitos.
“Se aqui não tem. Uma UTI aqui dentro do HGP. A gente sabe que o estado tem convênio com outros hospitais, que podem fornecer pra ela uma UTI” reclama a filha, Kares Lanne Benta de Sousa.
A Secretária Estadual de Saúde, admitiu que o HGP está lotado. Afirmou em nota que a unidade está atuando com sua capacidade máxima, com pacientes de urgência e emergência que precisam de atendimentos rápidos. Muitos deles, são vítimas de acidentes de trânsito.
A situação se repete, no Hospital Regional de Araguaína. A Marivane Cristina, de 41 anos, está com hemorragia, em dieta zero desde sábado. Ela respira com ajuda de aparelho, precisa fazer hemodialise e o mais urgente: um leito de UTI.
Hospital operam lotados no Tocantins
Reprodução/TV Anhanguera
Outro caso foi o do seu Manoelino de 90 anos. Ele ficou exposto no corredor do HGP durante 12 dias esperando um leito. Acabou recebendo alta sem conseguir e faz o tratamento em casa.
Nesta quinta-feira (11), o painel da SES chegou a ultrapassar os 100% de lotação, tanto no Hospital Dona Regina , quanto no Hospital Infantil, ambos na capital.
O secretário de saúde, Edgar Tollini, comentou sobre o problema durante um evento que celebra a assinatura da ordem de serviço para a construção do Hospital Geral de Araguaína. “A gente sempre está trabalhando dentro de um limite, com segurança e tentando ampliar a oferta de serviços ao cidadão que precisa de saúde pública”.
“Eu tô aqui hoje pedindo clamor. Eu não quero que morra ninguém da UTI para aparecer uma vaga para ela não. Eu só quero que o governo realmente olhe para isso aqui, porque eu sei que vem verba para isso aqui. Quantas pessoas não estão aqui dentro precisando de ajuda, não é só a minha mãe que está nessa situação”, diz a filha de dona Luzia.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.