Tocantins registra mais de 100 desaparecimentos de pessoas em 2020


Polícia Civil afirma que não é necessário esperar 24 horas para registrar boletim de ocorrência em uma delegacia. TO registra mais de 100 desaparecimentos em 2020; parentes ainda esperam por resposta
Parentes e amigos de pessoas desaparecidas cobram respostas das investigações policiais. Só no ano passado foram registrados 118 desaparecimentos no Tocantins e algumas pessoas vivem anos sem saber o paradeiro da vítima. (Veja o vídeo)
Apesar do número ser alto, no ano anterior a quantidade foi ainda maior. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ao longo de 2019 foram comunicados 269 casos de pessoas desaparecidas.
A polícia afirma que qualquer informação é importante para resolver os casos. Conforme a SSP, não é necessário esperar 24 horas de sumiço para registrar um boletim de ocorrência de desaparecimento em uma delegacia.
Foi o que fez a dona de casa Valdineide Alvez, que há quatro meses sofre por não saber onde está o irmão Otalmir Freitas, de 48 anos. Ele foi visto pela última vez em Taquaralto, na região sul de Palmas.
“A última notícia que tivemos dele foi no dia que ele desapareceu, no dia 13 de outubro de 2020. Ele estava indo de Taquaralto para a fazenda dos nossos pais. No mesmo dia nós registramos um boletim de ocorrência”, disse.
Otalmir de Freita foi visto pela última vez na região sul de Palmas
Reprodução
Jaqueline Ferreira convive com o desaparecimento do tio José Ribamar. Ele foi visto pela última vez no dia 15 de janeiro deste ano, ao sair de casa, em Guaraí.
“Nós sentimos falta a partir do momento que ele não dormiu em casa. Ninguém tem notícias, ninguém sabe o que aconteceu. Nós registramos o b.o [boletim de ocorrência] fizemos buscas pela cidade, buscamos identificação de quem possa ter visto ele e ninguém”, disse a sobrinha.
Sem saber o que pode ter acontecido, a família tenta procurar respostas. “A gente não sabe nenhum motivo. Alguma rixa para sair ou fugir”, conta.
Ela pede ajuda para localizar o tio. “Quem tiver qualquer pista, seja na rua, seja na cidade, em qualquer lugar. A gente precisa de uma pista. É muito angustiante a dúvida. Minha mãe é irmã dele e minha avó está desesperada, então qualquer notícia que tiver já é um conforto para a família para a gente saber de fato o que aconteceu”.
A Polícia Civil informou que está investigando os dois casos mostrados na reportagem. Em caso de desaparecidos, o parente da pessoa procurada deve acionar a polícia pelo telefone (63) 3218-1848 ou pela delegacia virtual.
José Ribamar desapareceu em janeiro deste ano; família segue com as buscas
Reprodução
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.