Governador do TO edita MP que separa as secretarias da Fazenda e Planejamento


Medida Provisória está valendo, mas precisa ser convertida em lei pelos deputados estaduais. Governador disse que os ajustes são necessários, tendo em vista o cenário de pandemia da Covid-19. MP separa as Secretarias da Fazenda e do Planejamento
Reprodução/TV Anhanguera
O governador Mauro Carlesse editou uma Medida Provisória que altera a estrutura administrativa do governo estadual. A MP prevê o desmembramento da Secretaria da Fazenda e Planejamento. A ideia da minirreforma é, portanto, ter duas secretarias independentes: a da Fazenda e a do Planejamento e Orçamento.
A Medida Provisória começa a valer assim que é publicada. No entanto, o prazo de vigência é de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 60. Para que não perca a eficácia, ela precisa ser convertida em lei. Para isso, deve ser apreciada pelos deputados estaduais, que poderão aprová-la ou rejeitá-la.
No documento, Carlesse também propõe:
A vinculação da Agência de Tecnologia da Informação (ATI) à Secretaria da Fazenda. (Antes a ATI era vinculada à Secretaria da Fazenda e Planejamento)
A vinculação da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) à Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços. (Ela era vinculada ao Governador do Estado)
A MP também estabelece as competências da Secretaria da Fazenda, dentre elas a de planejar, organizar e gerir a política tributária, fiscal do Estado e de arrecadação, a administração financeira e contábil, a conta única e o equilíbrio financeiro do Estado.
Entre as competências da Secretaria de Planejamento e Orçamento estão a de elaborar, coordenar e gerenciar o planejamento público, a programação orçamentária, os sistemas estatísticos e as pesquisas socioeconômicas; realizar negociações econômico-financeiras com entidades nacionais, internacionais e estrangeiras, em conjunto com os órgãos que desenvolvam atividades correlacionadas; monitorar e avaliar o gasto público e a dívida pública e propor a adoção de medidas necessárias ao equilíbrio econômico do Estado.
A MP diz que os atuais ocupantes dos cargos de provimento em comissão de direção, chefia e assessoramento pertencentes à então Secretaria da Fazenda e Planejamento, passam a integrar a estrutura operacional da Secretaria da Fazenda.
Ao enviar a medida para a Assembleia Legislativa, o governador disse que a relevância e a urgência da proposta justificam-se em razão da necessidade de se realizarem ajustes na estrutura governamental, tendo em vista a pandemia por Covid-19, transformando e renovando o planejamento de maneira que resulte em ações positivas, concretas e objetivas para o poder público.
Carlesse afirmou ainda que a incorporação da Secretaria do Planejamento e Orçamento à estrutura da Secretaria da Fazenda ocorreu em um momento desafiador para a Administração Pública do Estado, haja vista a fase de maior turbulência fiscal por que passava o Tocantins. Agora, conforme o governador, é preciso um novo desenho organizacional.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.