Suspeitos de extrair madeira de reserva indígena ilegalmente são presos


Os dois homens alegaram ter sido contratados pelo cacique de uma das aldeias para realizar o transporte da madeira. A versão deles será investigada pela Polícia Federal. Caminhão foi apreendido com a madeira ilegal
Divulgação/Polícia Militar
Dois homens foram presos pela Polícia Militar suspeitos de extrair ilegalmente madeira de dentro da reserva indígena Xerente, que fica entre Tocantínia e Rio Sono. A PM não informou os nomes dos suspeitos, mas disse que eles têm 43 e 49 anos. Os dois estavam em um caminhão e levavam uma motosserra, uma motocicleta e uma espingarda. O caminhão carregava estacas e pranchas.
A prisão foi no último sábado (6). Os dois suspeitos disseram para a PM que tinham sido contratados pelo cacique de uma das aldeias que ficam na reserva para fazer o transportes da madeira. A PM também não informou quem é o cacique ou de qual aldeia ele seria.
Todo o material apreendido foi entregue para a Polícia Federal, responsável pela investigação de crimes ambientais nas áreas de reserva. Segundo os militares que atenderam a ocorrência, a denúncia da extração ilegal partiu de um representante da Fundação Nacional do Índio (Funai).
No sábado, os suspeitos foram levados para a Casa de Prisão Provisória de Palmas e multados em R$ 1 mil cada, por causa da posse da motosserra. O G1 procurou a PF para saber se a investigação já está em andamento e se os suspeitos vão responder ao inquérito presos ou em liberdade e aguarda retorno.
Material foi entregue pela PM para a Polícia Federal
Divulgação/Polícia Militar
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.