Suspeitos de pichar Pedra da Baliza, na região do Jalapão, são autuados por crime ambiental


Os dois foram autuados em R$ 10 mil e devem responder por crime ambiental. É que o monumento, de seis metros de altura, é símbolo histórico no município. Pedra da Baliza, em Mateiros, foi vandalizada
Divulgação/PM Ambiental
Dois homens de 23 e 24 anos foram autuados pelo vandalismo na Pedra da Baliza, em Mateiros, na região do Jalapão. Eles foram identificados pelo serviço de inteligência da Unidade Especializada da Polícia Militar Ambiental e, além da multa de R$10 mil, devem responder por crime ambiental. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) também participou da ação.
A Pedra da Baliza foi pichada e a ação dos vândalos deixou moradores indignados. É que o monumento, de seis metros de altura, se tornou um símbolo histórico no município.
Os suspeitos foram identificados pelo serviço de inteligência da Unidade Especializada na defesa do meio ambiente. Os militares encontraram os suspeitos no município de Combinado. As autuações dos dois somam R$ 20 mil.
Segundo a PM, o Ministério Público Federal (MPF) deve adotar as medidas sobre o processo criminal.
Pedra da Baliza
A pedra fica na divisa do Tocantins com a Bahia, a cerca de 350 km de Palmas. Ela costuma ser cenário para fotos de moradores e turistas, mas quem for ao local agora vai encontrar o monumento marcado com nomes de pessoas.
A Pedra da Baliza possui formato de uma taça e tem esse nome porque foi historicamente usada como divisa entre a Bahia, o Tocantins, Maranhão e Piauí.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.