PM inicia cadastro online para devolver dinheiro dos candidatos que participaram de concurso anulado por fraude


Para solicitar reembolso, candidatos devem entrar em site e preencher os dados solicitados. Prazo para cadastro inicia nesta segunda-feira e segue até o dia 3 de março. Candidatos que se inscreveram em concurso anulado por fraude podem pedir reembolso
Divulgação/Polícia Militar
Os candidatos que se inscreveram no concurso da Polícia Militar, anulado por fraudes em 2019, pode iniciar o cadastro online para solicitar o reembolso da taxa que foi paga. A PM informou que o prazo para o cadastramento começa nesta segunda-feira (18) e segue até o dia 3 de março.
Nesse edital, você confere informações sobre o processo de devolução da taxa de inscrição.
Para fazer a solicitação, os inscritos devem acessar esse site e clicar em “Primeiro Acesso”. Em seguida, é necessário preencher os dados solicitados para ter o login e a senha.
Após acessar o sistema, o candidato indicará para qual certame ele está solicitando o reembolso. Em seguida, o usuário deve fornecer ainda um documento de identificação com foto emitido por órgãos oficiais (obrigatório).
A PM disse que não se responsabiliza por dados incorretos ou preenchimento incompleto das informações ao envio do cadastro. Informou também que somente serão aceitas contas bancárias do tipo conta poupança e/ou conta corrente cujo titular seja o candidato inscrito. Bancos virtuais ou congêneres não serão aceitos para o reembolso.
Após o período de cadastramento, a polícia fará a análise dos pedidos encaminhados e, dará início aos pagamentos, que serão feitos em lotes. O calendário para esta etapa será divulgado em uma nova data.
Entenda
Em abril de 2019, a Polícia Militar do Tocantins decidiu rescindir o contrato com a AOCP, empresa responsável pela aplicação das provas do concurso para oficiais e soldados. Com a medida, as avaliações aplicadas em março de 2018 ficam anuladas.
Segundo a PM, a AOCP desrespeitou cláusulas do contrato que diziam respeito a segurança de envelopes e a quebra do sigilo das provas.
As provas do concurso foram aplicadas no dia 11 de março de 2018. Foram oferecidas 1 mil vagas para soldado e mais 40 para oficial da PM. Ao todo, mais de 70 mil pessoas fizeram as provas em 17 cidades.
As provas acabaram sob suspeita de fraude após celulares com gabaritos parciais das provas serem encontrados. Após uma investigação interna, 23 candidatos foram eliminados por suposta participação no esquema.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.