Suspeito de participar da morte de taxista após roubo de carro é preso em Palmas; vítima foi jogada em matagal


Crime aconteceu em novembro de 2020, em Miranorte. No porta-malas do carro do taxista foi encontrado sangue da vítima. Arma de fogo foi apreendida com trio suspeito de assassinato
Divulgação/PM
Um homem suspeito de participar do assassinato do taxista Francisco de Assis Inácio de Sousa, de 56 anos, foi preso nesta sexta-feira (15) em Palmas. O crime aconteceu em novembro de 2020 e após ser assaltado e morto, o motorista foi jogado em um matagal às margens da TO-010. Sangue da vítima foi encontrado no porta-malas do carro roubado.
Segundo a polícia, Francisco de Assis estava trabalhando quando foi chamado por um grupo para fazer uma suposta corrida, mas durante o trajeto acabou sendo assassinado com tiros e golpes de faca. Na época três pessoas foram detidas pela Polícia Militar (PM), incluindo uma adolescente de 15 anos.
Já o homem de 18 anos, que estaria com o grupo que fugiu no dia do crime após trocar tiros com a PM, foi identificado e preso após investigações da 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Ele é suspeito de ser cúmplice do latrocínio, que é roubo seguido de morte, e foi preso durante cumprimento de mandado de prisão preventiva.
Após ser capturado, o suspeito foi levado à Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas.
Localização do corpo
A Polícia Militar chegou aos primeiros envolvidos após receber uma denúncia de que vários homens armados estavam em um carro preto no setor Taquari, na região sul de Palmas. Quando os militares localizaram o carro e deram ordem de parada, o motorista tentou fugir. Momentos depois ele parou e os ocupantes correram em direção à uma mata. Durante a fuga os suspeitos atiraram contra os militares, mas nenhum se feriu.
Os policiais fizeram revista no carro que o grupo estava e encontraram manchas de sangue no porta-malas. Questionados, um dos três suspeitos detidos informou que as marcas seriam de um homem que a quadrilha teria matado durante um roubo em Miranorte. O homem contou aos policiais que o corpo estava escondido em um matagal.
Os militares foram ao local informado, na altura do km 23 da TO-010, localizaram o cadáver e confirmaram que a vítima era dona do veículo usado pelos criminosos.
Com os envolvidos também foram localizadas várias porções de drogas, anotações do tráfico, uma espingarda de pressão que foi modificada calibre .22, seis munições intactas e uma deflagrada e dois celulares.
Os suspeitos foram levados para a delegacia de plantão e o grupo deve responder por latrocínio e ocultação de cadáver.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.