Concessionárias de água e energia estão entre as empresas que mais recebem reclamações no Procon


BRK teve 1.638 reclamações em 2020; outros 1.342 consumidores tiveram problemas com a Energisa. Orientação é sempre registrar o problema no órgão de defesa do consumidor. Consumidores reclamam da falta de serviços de água e energia em alguns locais do TO
As empresas responsáveis pelo abastecimento de água e luz no estado estão entre as que mais recebem reclamações de consumidores no Tocantins. A psicóloga Juliana Aguiar é um desses consumidores insatisfeitos com os serviços. Mesmo com as contas pagas, ela teve o medidor de energia retirado sob a acusação de ter feito uma religação indevida.
“Eles tiraram o relógio e fiquei sem energia. Eu entrei na Justiça e pedi uma reparação moral pelo fato de ter ficado dois dias sem energia, tinha um neném recém-nascido em casa. Então, foi todo um transtorno ficar esse tempo sem energia”, contou a psicóloga.
A dona de casa Euzomar ficou cinco dias sem água na espera para negociar uma conta de água. “Mandaram ligar no WhatsApp, entrava e nada, mandava pelo e-mail e nada. Foi preciso tirar dinheiro da onde não tinha, procurar onde não tinha, para poder conseguir pagar o talão que estava atrasado para virem ligar. Passei cinco dias, onde tenho um filho que está doente e precisa de água, minha mãe que é idosa”, contou.
Situações como essas todos os anos aparecem no ranking de reclamações e denúncias do Procon Tocantins. Em 2019 foram registradas 2.378 reclamações de pessoas insatisfeitas com os serviços prestados pela BRK. Em 2020, foram 1.638 atendimentos.
Contra a concessionária de energia elétrica foram 2.194 atendimentos de reclamações em 2019. Já em 2020 foram 1.342 atendimentos.
Outras empresas também tem tirado o sossego do consumidor, como as de telefonia. “Foi ofertado um plano via WhatsApp e eu aderi a esse plano. Porém, não estando mais satisfeita com o serviço e com o atendimento, solicitei o cancelamento por várias vezes durante o ano de 2020 na empresa e não conseguia”, disse a professora Elivania Nogueira.
Sede do Procon em Palmas
Procon/Governo do Tocantins
Nesse e em outros casos, a dica é sempre buscar pelos direitos no órgão de proteção ao consumidor. “Aquele consumidor que se sentir lesado deve procurar o Procon, através do nosso canal gratuito, que é o número 153 e relatar sua denúncia, se possível enviando fotos, que nós vamos apurar dentro da maior brevidade possível”, disse o gerente de fiscalização Magno Silva.
O que dizem os citados
Em nota a BRK Ambiental, distribuidora de água em parte das cidades do estado, disse que o cliente citado na reportagem buscou atendimento pelo WhatsApp um dia depois do corte da água e outra pessoa – que não era o titular da conta – solicitou a negociação.
Ainda segundo a BRK, essa pessoa recebeu todas as informações para regularização, incluindo a informação de que a negociação só pode ser feita pelo titular da conta. Ainda de acordo com a empresa, o abastecimento foi religado automaticamente depois do pagamento da conta.
Sobre a situação da energia na 706 Sul, a Energisa disse que refere a um desligamento feito em 2019, por inadimplência e que não teve registro de solicitação de religação. Por causa da continuidade de consumo, foi feita uma inspeção na unidade e o cliente teve o medidor retirado. Após fazer o pagamento e solicitar religação, a mesma foi feita.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.