Tocantins registra mais de 70 afogamentos em 2020 e número supera média anual do estado


Segundo os bombeiros, 73 pessoas se afogaram ao longo do ano passado; em 2019 foram 57 óbitos. Bombeiros procurando vítima de afogamento no Lago de Palmas
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Bombeiros procurando vítima de afogamento no Lago de Palmas
Divulgação/Corpo de Bombeiros
O número de mortes por afogamento no Tocantins cresceu 28,07% em 2020 e o estado foi o quarto do Brasil com mais acidentes do tipo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, 73 pessoas se afogaram ao longo do ano passado. Já em 2019 foram 57 casos fatais em todo o estado. A corporação acredita que o aumento tem relação com a procura por locais sem segurança durante a pandemia.
A quantidade atípica também superou a média anual dos últimos dez anos, que era de 67 óbitos por afogamento.
Segundo o Corpo de Bombeiros, com a pandemia da Covid-19 e espaços de lazer fechados, os banhistas se arriscaram mais ao procurar ambientes sem fiscalização e segurança. Do total de casos, 62% dos afogamentos aconteceram em rios e 73% das vítimas sabia nadar.
“O comportamento da população praieira em 2020, foi atípico. Houve deslocamentos para atividades de pesca em balneários particulares, onde não havia segurança contra afogamentos”, informou o major Antônio Luiz Soares da Silva, gerente de Monitoramento da Defesa Civil Estadual.
O Corpo de Bombeiros informou que fez alertas para que os banhistas evitassem locais perigosos, sem a presença de salva-vidas e de sinalização de segurança, mas os números não pararam de subir. No mês de abril, início da pandemia, nove pessoas morreram. Já em setembro, 13 pessoas não resistiram e foram a óbito.
Segundo as estatísticas dos bombeiros, do total de vítimas, 84% dos afogados são homens e a maior causa de afogamentos ao longo do ano tem relação com a ingestão de bebidas alcóolicas. A falta de coletes salva-vidas é a segunda maior causa.
Bombeiros durante resgate
Divulgação/Corpo de Bombeiros
Em 2021 foi registrada uma morte por afogamento no Lago de Palmas. Jefferson Yury Barboza estava em um barco de pequeno porte que virou durante uma tempestade. Os amigos da vítima foram resgatados por outra lancha que passava pela região, mas ele ficou desaparecido e só foi encontrado após horas de buscas. Jefferson Yury era de Confresa (MT) e tinha 35 anos.
Um vídeo feito por militares mostra a embarcação sendo retirada da água. Assista abaixo.
Barco que afundou no lago de Palmas é retirado da água pelos bombeiros
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.