Tribunal de Contas suspende licitação de R$ 52,3 milhões para manutenção de hospitais do estado


Conselheiros apontaram irregularidades e indícios de restrição ao caráter competitivo da licitação. Estado ainda deve recorrer da suspensão. Secretaria da Saúde do Tocantins fez licitação para contratar serviço de manutenção
Sesau/Divulgação
O Tribunal de Cotas suspendeu uma licitação feita pela Secretaria de Estado da Saúde, no valor de R$ 52,3 milhões, para contratar uma empresa especializada na prestação de serviços de manutenção nos 18 hospitais da rede estadual e demais unidades de apoio a saúde. O governo ainda pode recorrer da decisão.
A resolução aprovada no plenário do TCE, na última quarta-feira (26), aponta que a licitação não detalha os valores, além de reunir todos os serviços em planilha unificada sem distinção por unidade. Os conselheiros também apontaram a falta de uma composição de custos detalhada e indícios de restrição ao caráter competitivo da licitação.
Conforme a decisão, o estado deve se abster de firmar contrato com a empresa vencedora e caso tenha feito a contratação reter os pagamentos até que o TCE se manifeste definitivamente sobre a licitação, sob pena de multa pelo descumprimento.
A licitação prevê serviços de manutenção preventiva, corretiva e preditiva com gerenciamento nas instalações prediais, elétricas e hidrossanitárias, assim como de equipamentos (não médico-hospitalares) e mobiliários em geral.
O G1 solicitou posicionamento do governo do estado e aguarda resposta.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.