Fluminense teme fim de ano caótico por conta de crise financeira

O Fluminense não ganha há quatro jogos no Campeonato Brasileiro e se aproximou perigosamente da zona de rebaixamento, já que está estacionado com 41 pontos. O momento é muito conturbado internamente, pois a grave crise financeira está impedindo a diretoria de manter em dia os vencimentos dos jogadores e existe nas Laranjeiras um grande receio de um fim de tempo caótico.

A boa campanha na Copa Sul-Americana, como a vitória de 1 a 0 sobre o Nacional no Uruguai, vinha disfarçando o clima ruim. Porém, pela competição continental, a derrota de 2 a 0 para o Atlético-PR pelo confronto de ida das semifinais trouxe ainda mais incerteza. A volta, dia 28 de novembro, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), é tido como prioridade, porém, não vem sendo possível deixar o Brasileirão totalmente de lado por conta do risco de degola.

Tanto Marcelo Oliveira quanto o elenco tricolor têm evitado comentar sobre a crise (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Com dois meses de salários em aberto e cinco de direitos de imagem, o Fluminense deve cerca de R$ 11 milhões, contando o pagamento de impostos de sua folha salarial. As perspectivas de honrar de forma integral a dívida são quase nulas e os dirigentes tentam pelo menos pagar alguma coisa antes do jogo contra o Ceará na próxima segunda-feira, às 20h(de Brasília), no Maracanã, pela 35ª rodada do Brasileirão. No vestiário, após a derrota de 2 a 1 para o Palmeiras, alguns jogadores cobraram o diretor executivo do departamento de futebol, Paulo Angioni, de bom relacionamento com o plantel.

Nem Marcelo Oliveira e nem os jogadores gostam de falar abertamente do tema, mas é visível a preocupação com a situação.

Dentro de campo, o elenco se reapresentou nesta sexta-feira para um trabalho regenerativo. Neste sábado pela manhã, Marcelo Oliveira vai definir o time que pega os cearenses. Para este duelo, o Fluminense perdeu o volante Jadson, que foi expulso contra o Palmeiras e terá que cumprir suspensão. Sua vaga é disputada por Aírton e Dodi. Os zagueiros Gum e Ibáñez e o lateral-direito Leo, que apresentam quadro de desgaste muscular, dificilmente estarão aptos para irem a campo. Mal contra o Verdão, o atacante equatoriano Bryan Cabezas deve voltar para o banco de reservas, com Everaldo reassumindo a condição de titular. A preparação será encerrada em um treino no domingo.

O post Fluminense teme fim de ano caótico por conta de crise financeira apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Leia esta e muitas outras notícias na Gazeta Esportiva
Autor: Theo Certain

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.