Médica que atropelou motociclista em Araguaína é denunciada por homicídio culposo

Acidente aconteceu na esquina de uma avenida, em setembro. Segundo denúncia, vítima estava ultrapassando o carro quando foi atingida e arrastada até bater em uma mureta. Acidente aconteceu em esquina de avenida no centro de Araguaína
Reprodução
A promotoria de Justiça de Araguaína denunciou nesta sexta-feira (9) a médica Lívia Fernades Cruz por homicídio culposo no trânsito. Ela estava dirigindo o carro que atingiu a gerente de loja Celudilene Sousa Bezera na esquina de uma avenida da cidade. A vítima estava em uma motocicleta e morreu no local do acidente.
A médica foi indiciada pela Polícia Civil na semana passada. O acidente aconteceu no dia 20 de setembro deste ano. Cleudilene Sousa foi arrastada por alguns metros, bateu a cabeça em um pilar e morreu no local. Uma imagem do marido dela chorando ao lado do corpo após saber do acidente viralizou na internet.
Marido lamenta morte da esposa após chegar no acidente
Divulgação
Conforme o Ministério Público, o promotor Leonardo Gouveia Olhe Blanck, verificou que Lívia Cruz iniciou o processo de transposição de faixa e conversão sem observar que a motociclista estava ultrapassando pela esquerda. O acidente foi registrado por câmeras de segurança.
O MPE denunciou a médica por homicídio culposo na direção de veículo automotor. Se condenada, a mulher pode pegar de dois a quatro anos de reclusão, além de suspensão ou proibição do direito dirigir.
O G1 não conseguiu encontrar a defesa da médica para comentar o caso.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Vítima era casada e tinha um filho
Arquivo pessoal

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.