Arquidiocese repreende funcionários por gesto em visita de Bolsonaro

A foto em que funcionários da Arquidiocese simulam armas de fogo durante a visita de Jair Bolsonaro (PSL) ao arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, nesta quarta (17) causou tremendo mal-estar na cúpula da Igreja.

Além do gesto, duas mulheres usam uma camiseta do candidato do PSL.

Reprodução

Por conta do episódio, as três foram repreendidas por superiores. A Arquidiocese também deverá solicitar que seus empregados não deixem seus postos de trabalho durante os encontros de dom Orani com políticos.

O candidato ao governo do estado Eduardo Paes (DEM) tem horário marcado com o bispo na próxima sexta (19).

E o presidenciável Fernando Haddad (PT) solicitou uma audiência, que deve acontecer na semana que vem.

Leia matéria na íntegra no Blog Radar da Revista Veja
Autor: Maria Clara Vieira

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.