Polícia Federal cumpre mandados de busca contra suspeitos de comprar votos em aplicativo de celular


Mandados estão sendo cumpridos em Araguaína, no norte do Tocantins. Segundo a polícia, um vereador estaria oferecendo R$ 200 para cada pessoa que votasse em um candidato recomendado. Polícia Federal cumprindo mandados durante operação em Araguaína
Divulgação/Polícia Federal
Três mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos pela Polícia Federal em Araguaína, no norte do Tocantins, em uma operação para coibir uma suposta compra de votos por meio de um aplicativo de mensagens. A ação começou nas primeiras horas desta quarta-feira (11) e foi chamada de Operação Desunidos.
A investigação começou após a PF tomar conhecimento de que um vereador estaria prometendo pagar R$ 200 para cada pessoa que votasse no candidato recomendado. A proposta teria sido feita em um grupo de aplicativo denominado: Unidos Venceremos.
Os mandados foram expedidos pela 001ª Zona Eleitoral de Araguaína. São 12 policiais federais participando da operação. A Polícia Federal não informou quem são os alvos da investigação.
Os investigados poderão responder pelos crimes de associação criminosa, compra de votos e falsidade ideológica eleitoral. De acordo com a polícia, o nome da Operação Desunidos faz alusão ao grupo de aplicativo criado para troca de informações e agenciamento ilícito de eleitores.
Agente da PF durante operação em Araguaína
Divulgação/Polícia Federal
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.