Obra da ponte de Porto Nacional deve oferecer 200 trabalhos temporários; veja as vagas e como concorrer


Interessados em uma das vagas devem procurar a sede do Sine em Porto Nacional. Ponte em Porto Nacional tem problemas na estrutura e será substituída
Reprodução/TV Anhanguera
A construção da nova ponte de Porto Nacional vai abrir 200 vagas de emprego temporário. De acordo com o Governo do Estado, a empresa responsável pela execução das obras, a construtora Rivoli do Brasil SPA, vai contratar mão de obra local e o processo será intermediado pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine) do Tocantins.
As oportunidades serão para 13 funções diferentes. Entre elas há 50 vagas para servente, 62 para armador, 30 para carpinteiro e 10 para pedreiro. Veja a lista completa abaixo. Os interessados em uma das vagas devem procurar a sede do Sine em Porto Nacional, a partir desta terça-feira (10), entre 8h e 14h.
Segundo o representante da construtora, as 200 vagas devem ser preenchidas até o final deste ano, conforme a necessidade de execução dos serviços.
Vagas que serão disponibilizadas
Armador – 62 vagas
Servente – 50 vagas
Carpinteiro – 30 vagas
Soldador – 12 vagas
Pedreiro – 10 vagas
Montador – 10 vagas
Ajudante – 10 vagas
Encarregado de turma – seis vagas
Operador de equipe especial – cinco vagas
Serralheiro – duas vagas
Pintor – uma vaga
Encarregado de pavimentação – uma vaga
Pré-marcador – uma vaga
O contrato do empréstimo de R$ 149 milhões para a construção da nova ponte foi assinado pelo governador Mauro Carlesse (DEM) em outubro deste ano. A nova estrutura deve substituir a que já existe sobre o rio Tocantins. Por causa de problemas estruturais, atualmente a ponte recebe apenas veículos leves. Os caminhões e ônibus, por exemplo, precisam utilizar uma balsa para realizar a travessia.
Em 2019 a ponte que já existe ficou meses completamente interditada porque equipes avaliavam se a estrutura corria o risco de desabar. Ela foi liberada parcialmente apenas para veículos leves e passa por avaliações periódicas desde então.
A empresa responsável pelo trabalho chegou a ser investigada pela Polícia Federal por supostas fraudes em outras obras no estado, mas de acordo com o governo ela cumpriu todas as exigências da nova licitação e por isso foi autorizada a assumir as obras em Porto Nacional.
Estrutura da ponte oferece riscos
Divulgação/MPE-TO
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.