Menos de 15% das empresas de Palmas devem abrir vagas de emprego temporário no fim de ano


Pesquisa feita pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) apontou que queda no número de contratos tem relação com a pandemia do novo coronavírus. Em 2019 até as lojas pequenas buscavam funcionários temporários
Reprodução/TV Anhanguera
Somente 14,4% das empresas da capital devem abrir vagas temporárias em 2020. O dado foi registrado através de uma pesquisa feita pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Palmas. Em 2019 cerca de 40% pretendiam contratar novos funcionários para as vagas de fim de ano. A queda nos contratos tem ligação com a pandemia do coronavírus, que deixou as empresas menos movimentadas.
As oportunidades extras são comuns no fim de ano, época em que as vendas costumam aumentar por conta do Natal e Ano Novo. Elas também são boa alternativa para pessoas que estão desempregadas ou que buscam experiência profissional. Mas neste ano as condições não são as mesmas já que o comércio registrou queda nas vendas por ter ficado fechado por meses para evitar a disseminação da Covid-19.
Segundo a CDL, dos 85% que não pretendem contratar em 2020, 80% afirmaram estar com o quadro de funcionários no limite do faturamento e 5,8% têm medo de não conseguir realizar o pagamento dos funcionários. Já 4,3% diz que a pandemia foi fator determinante para o recuo de contratações. Outros 4,3% não têm perspectiva de melhora no comércio, 2,9% citaram a baixa nas vendas e 1% afirmou não necessitar abrir vagas temporárias.
Já em relação às empresas que pretendem abrir vagas de emprego temporário, 66,7% afirma que as contratações serão feitas ainda em novembro e 16,7% em dezembro.
Para 83,3% dos empresários, o principal requisito para contratação é que o interessado tenha ensino médio completo. 50% exige que o funcionário tenha conhecimento em informática e 33,3% tenha experiência. Do total, 33,3% querem que o empregado tenha CNH. Os salários para as vagas temporárias em Palmas variam entre um salário mínimo (33,3%) e dois salários mínimos (66,7%).
O presidente da CDL Palmas, Silvan Portilho explica que o comércio ainda não se recuperou. “Por mais que o fim de ano seja a nossa melhor época, ainda vemos muitos empresários pessimistas. Esperamos sim um aquecimento nas vendas, mas nada que nos faça abrir centenas de vagas de empregos”, disse.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.