Filhote de ariranha é resgatado em rio após ser encontrado por pescador


Segundo o Instituto de Natureza do Tocantins, o animal ameaçado de extinção tem cerca de um mês de vida. Animal foi levado para clínica veterinária e encaminhado para parque zoobotânico no Pará
Divulgação/Naturatins
Um filhote de ariranha foi encontrado por um pescador e resgatado no rio, em Peixe, na região sul do Tocantins. De acordo com o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), o animal tem 52 centímetros e 1,2 kg e deve ter de duas semanas a um mês de vida.
A espécie rara e ameaçada de extinção foi vista por um homem que estava no rio Tocantins. Depois de encontrar o animal ele chamou o resgate.
O Naturatins informou que após ser capturado por uma equipe da Polícia Militar Ambiental, a ariranha foi avaliada em uma clínica veterinária e foi levada ao Centro de Fauna (Cefau) em Palmas. Nesta terça-feira (29) o animal foi encaminhado ao parque zoobotânico em Parauapebas, no Pará. O espaço abriga exclusivamente espécies nativas da fauna e flora amazônica.
No Cefau, em Palmas, o animal recebem um microchip.“É uma marcação individual, um número único que o identifica. Com o auxílio do leitor esse animal poderá ser identificado ao longo da sua vida para que as informações não sejam perdidas como sua origem, sua idade, sexo, problemas de saúde, gestações, entre outros aspectos”, informou a médica veterinária do Naturatins, Grasiela Pacheco.
Filhote de ariranha foi encontrado por pescador e resgatado
Divulgação/Naturatins
A espécie
As ariranhas são animais considerados bioindicadores ambientais: que vivem em locais preservados. Com a perda de qualidade e das condições do ambiente ideal, elas não sobrevivem. Precisam de água limpa com fartura de peixes, abundância de vegetação ciliar para proteger suas tocas.
Possuem um corpo longo e pelagem densa, cauda robusta e achatada, que a auxilia na natação. Assim como a cauda, outras características auxiliam na natação, como as membranas interdigitais entre os dedos. Habitam ambientes de água doce, como rios, lagos e suas margens. Possuem hábitos diurnos e a dieta alimentar é carnívora: além de peixes comem crustáceos, moluscos e pequenos vertebrados, como alguns mamíferos, aves e répteis.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.