Ex-assessor de Carlos Bolsonaro é exonerado do comando da Funarte

Após dois meses no comando da Fundação Nacional das Artes (Funarte), Luciano Querido foi exonerado nesta segunda-feira (14) do cargo de presidente do órgão. A exoneração está publicada no Diário Oficial da União (DOU). Antes da Funarte, Querido foi assessor de Carlos Bolsonaro na Câmara dos Vereadores do Rio.

Quem assume a pasta agora é Lamartine Barbosa Holanda, coronel da reserva do Exército, com experiência em logística. Holanda tem curso de roteirista na Escola de Cinema de São Paulo e foi presidente da Câmara de Comércio Brasil-Albânia.

Querido ficou exatos dois meses no cargo de presidente da Funarte. O ex-assessor de Carlos substituiu Dante Mantovani, exonerado após comparar rock com satanismo.

Com Estadão Conteúdo

Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.