Médico que se formou com a ajuda de doações atua no combate à Covid no interior: “Retorno para a comunidade”


Dowglas Pereira de Oliveira está trabalhando na saúde da família em Pium e auxilia nos atendimentos em sete assentamentos. Dowglas Pereira atualmente trabalha na área de saúde da família
Márcio Vieira/ATN e Arquivo pressoal; Montagem G1
Dowglas Pereira de Oliveira nunca esqueceu o carinho que moradores do Tocantins tiveram com ele para tornar possível o sonho de cursar medicina. A comunidade se mobilizou para ajudá-lo em 2014, quando o jovem de origem humilde foi aprovado em 1º lugar no vestibular, mas não tinha como pagar a mensalidade de R$ 2.814,75. Agora formado, ele atua como médico da saúde da família na zona rural e na pandemia encontrou mais uma oportunidade de retribuir o empurrão que recebeu para realizar o próprio sonho.
“Eu faço atendimentos tanto na zona rural da cidade de Pium, em sete assentamentos lá, como também atendo no Hospital Municipal e fazendo as transferências na UTI móvel para Palmas. Acredito que é muito importante esse retorno para a comunidade, não somente como um trabalho, mas também com dedicação, com carinho, com amor pela população que tanto me ajudou”, conta.
“Nós temos uma parte do hospital, que é o covidario, onde nós temos os pacientes que ficam internados lá com Covid. Também atendo alguns pacientes com atendimento domiciliar em Pium que estão com Covid, são casos mais complicados. E aqui em Palmas eu faço o transporte da UTI móvel dos pacientes mais graves”, explica.
Profissional agora atua na linha de frente do combate à Covid-19
Arquivo Pessoal
Hoje na linha de frente, ele conta que tem planos para se especializar, mas que sente que ainda deve passar mais tempo auxiliando a população da zona rural. “Eu quero passar um tempo ainda na saúde da família e ajudando a comunidade. Depois de um determinado período eu tenho interesse de fazer especialização em ortopedia, mas retornar para o Tocantins [para atuar no estado]”.
O doutor Dowglas, como os pacientes agora chamam, conta que nunca parou de estudar e mantém hábitos que adquiriu quando se preparava para o vestibular. Ele ainda coloca lembretes nas paredes do banheiro para memorizar enquanto escova os dentes ou toma banho. “Eu continuo estudando, fazendo provas. A gente não pode parar! Eu continuo estudando e utilizando muito os meus macetes que eu já utilizava antigamente”, conta.
As paredes de casa só não estão cobertas de anotações porque ele se mudou recentemente por causa do casamento. A lua de mel terminou há menos de uma semana após nove anos de namoro.
Médico ainda utiliza as técnicas de estudo usadas para conseguir aprovação no vestibular
Arquivo Pessoal
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.