Moradores são flagrados sem máscara em locais públicos de Palmas


Uso do item pode evitar a transmissão da doença e é obrigatório em todo o estado. Sem máscaras: palmenses andam despreocupados e descumprem medidas de prevenção à Covid-19
O uso da máscara de proteção é obrigatório em Palmas e em todo o estado do Tocantins para evitar a disseminação do novo coronavírus. Mas muitos moradores estão relaxando as medidas de prevenção contra a doença e deixando de usar o item. Na capital, várias pessoas são flagradas em áreas públicas sem a máscara ou usando o Equipamento de Proteção Individual (EPI) da maneira errada. (Veja o vídeo)
O Tocantins já contabiliza 56.684 casos de Covid-19 e 762 pessoas morreram com a doença. Do total, 3.941 casos e 109 óbitos foram contabilizados em Palmas.
Os flagrantes de desrespeito à medida são mais comuns em praças. Na área da praia da Graciosa, um casal, grupos de amigos e parentes foram vistos sem o item. Em um ponto pelo menos oito pessoas, incluindo uma criança, estavam reunidas e ninguém usava máscara.
A estudante Alice Cunha andava sem acessório ao lado de duas pessoas. “Tiramos um pouco a máscara para pegar um ar diferente. Refrescar um pouco, até porque fica muito abafado, mas foi coisa rápida”, justificou.
Outras pessoas até estão com o item, mas não usam da forma indicada e carregam nas mãos ou cobrindo apenas o queixo.
Palmenses ficam sem máscara na praia da Graciosa em Palmas
Reprodução/TV Anhanguera
Mas há quem continua tomando todos os cuidados necessários. A família da dona de casa Gabriela Santos, além de usar a máscara, sempre que sai de casa leva álcool em gel e líquido na bolsa para higienizar os objetos que precisam tocar.
“Tenho muito medo e sempre estou usando álcool em gel. As coisas que eu compro também vou passando. É sempre assim”, disse Gabriela.
A médica Danictiele Junqueira fez um desabafo para lembrar que não é hora de relaxar e que os cuidados devem ser redobrados. “Evite visitas desnecessárias. Evite viagens desnecessárias. Se cuidem e evitem aglomerações de pessoas. Vocês sabem o quanto estamos sofrendo em busca de combater esse vírus”, disse.
É importante que todos usem a máscara da forma correta: cobrindo completamente o nariz e a boca, sem vãos laterais. Infectologistas afirmam que manusear ou descartar o equipamento da forma errada pode aumentar o risco de contaminação.
A máscara funciona como uma barreira. Com o item, quem já estiver contaminado não vai espalhar gotículas com o vírus ao falar, tossir ou espirrar, por exemplo. E as pessoas que estiverem saudáveis também terão uma proteção no rosto.
O servidor público Gustavo Formiga acredita que apesar do desconforto em alguns momentos, o item é indispensável. “Acho que a máscara ainda é o principal. Não é legal usar. É ruim, mas a gente tem que usar. O pior é ficar doente”, disse.
Os cuidados como o uso de EPI’s e outras medidas são essenciais no combate à pandemia. O decreto municipal de Palmas com várias restrições termina nesta quinta-feira (10) e a possível prorrogação divide opiniões. É que entre as regras está a proibição de atividades não essenciais das 20h às 5h.
“Esses comerciantes que ficam vendendo churrasquinho. Eles começam cinco horas da tarde. Quando dá oito da noite eles já vão embora. Então como eles fazem? É muito curto e não tem aglomerações nesse caso”, disse a dona de casa Alenilva Lopes.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.