Ex-governador Marcelo Miranda reassume comando do MDB no Tocantins seis meses após deixar a prisão


Ele tinha sido preso pela Polícia Federal na operação 12º Trabalho, desdobramento da Reis do Gado. Ex-governador foi cassado pela segunda vez do cargo em 2018. Marcelo Miranda reassumiu o comando do MDB no Tocantins
Divulgação/MDB
O ex-governador do Tocantins Marcelo Miranda reassumiu nesta quarta-feira (9) o comando do diretório estadual do MDB. Ele deve ficar a frente do partido e coordenar as candidaturas dos filiados nas eleições municipais marcadas para dezembro. O político estava preso até o começo de fevereiro por causa de uma investigação da Polícia Federal e tinha sido afastado da presidência do partido após a detenção.
A reunião para a recondução de Marcelo Miranda ao cargo foi realizada em Palmas. A assessoria do MDB no Tocantins informou que ele disse estar “entusiasmado, confiante e sereno”. Também foi divulgado na nota um agradecimento ao deputado Nilton Franco, que comandou o partido durante o afastamento de Miranda. (confira a nota na íntegra ao final da reportagem)
O ex-governador não anunciou nenhum tipo de pré-candidatura a nenhum dos cargos nas próximas eleições. Atualmente, o MDB tem a maior bancada na Assembleia Legislativa do Tocantins, com cinco dos 24 deputados estaduais. Em Brasília, o partido tem uma deputada federal e um senador entre os representantes.
Marcelo Miranda ficou 147 dias preso. Ele é investigado pela Polícia Federal na operação 12º Trabalho, desdobramento da operação Reis do Gado. Ele foi solto por decisão do ministro Alexandre de Morais, do Supremo Tribunal Federal.
A investigação que levou a prisão dele é sobre o suposto desvio de R$ 300 milhões do governo estadual. Durante as apurações, a PF encontrou indícios de outros crimes, como lavagem de dinheiro, organização criminosa e até assassinatos, sequestros e torturas. Além do ex-governador, o pai dele e um irmão também são investigados. A família Miranda sempre negou todas as acusações.
O ex-governador foi cassado do cargo em 2018, em um caso não relacionado com a investigação da PF. Naquela ocasião, ele respondia por abuso de poder econômico por causa da apreensão do avião com dinheiro vivo e santinhos de campanha dele em Piracanjuba (GO). Antes disso, também tinha sido cassado em 2009 por outros irregularidades durante o segundo mandato como governador.
Nota do MDB na íntegra
Marcelo Miranda reassume presidência do MDB no Tocantins
O presidente do diretório estadual do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) no Tocantins, o ex-governador Marcelo Miranda reassumiu à presidência do partido, na tarde desta quarta-feira, 09, em reunião ocorrida no diretório estadual, em Palmas.
O Emedebista disse estar entusiasmado, confiante e sereno, pronto para continuar os trabalhos iniciados por ele, quando assumiu a direção do partido em 2019. “Quero dar continuidade e prosseguir serenamente de cabeça erguida, viajando pelo Tocantins, visitando as bases e promovendo a união de forças para o fortalecimento do partido”, declarou.
“Aproveito para agradecer o emedebista deputado Nilton Franco, que atuou durante esses meses como presidente interino, bem como os parlamentares estaduais, Jair Farias, Elenil da Penha, Jorge Frederico e Valdemar Junior, a deputada Federal Dulce Miranda, o senador Eduardo Gomes, os prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, presidente de diretórios, além de todos os companheiros emedebistas que contribuíram para o crescimento do nosso partido”. Ressaltou o presidente Marcelo Miranda.
Marcelo ainda afirmou que os companheiros do partido podem contar com o seu apoio durante as eleições municipais de 2020.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.