Queimadas em serra no entorno de Palmas chegam ao sexto dia e se aproximam de áreas com cachoeiras


Equipes estão mobilizadas desde a última sexta-feira tentando combater o fogo, mas vento forte e tempo seco prejudicam o trabalho. Equipes combatem fogo há sete dias na serra do Lajeado
Luiz Henrique Machado/Corpo de Bombeiros
As queimadas que devastam a serra do Lajeado, no entorno de Palmas, chegaram ao sexto dia nesta sexta-feira (4) e estão se aproximando de áreas em que há cachoeiras e outros atrativos do ecoturismo. Os brigadistas estão mobilizados principalmente na região entre duas rodovias estaduais, a TO-020, que liga a capital a Aparecida do Rio Negro e a TO-030, que vai para o distrito de Taquaruçu.
Equipes do Naturatins, Bombeiros, Ibama e as brigadas atuam na região. A principal dificuldade é com o tempo muito seco e os ventos fortes que ajudam a espalhar o fogo. Na madrugada entre quinta e sexta cerca de 12 homens viraram a noite combatendo o fogo e pela manhã ainda havia focos remanescentes.
Além destes locais, também foi registrado um aumento na ocorrência de queimadas em Miracema do Tocantins, a cerca de 70 quilômetros de Palmas. Os focos que atingiram o Parque Estadual do Lajeado na última semana foram controlados e agora os guarda-parques tentam evitar que as chamas voltem ao local.
Ventos fortes e tempo seco prejudicam o combate
Luiz Henrique Machado/Corpo de Bombeiros
Moradores e trabalhadores da região ajudam no combate. Nesta quinta-feira (3) o G1 mostrou a ação de um chacareiro que ajudava no combate com um balde para evitar que a propriedade onde mora pegasse fogo. Funcionários de uma das cachoeiras mais visitadas de Taquaruçu estiveram em sítios vizinhos ajudando a apagar focos ao longo de toda a semana.
O Naturatins disse que está com uma aeronave sobrevoando os focos diariamente para orientar melhor as equipes. Há helicópteros do Ibama e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) fazendo lançamentos de água com helibalde. Ainda não há uma estimativa do tamanho da área consumida por estes incêndios.
Os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que vinham registrando queda no número de queimadas em comparação a 2019, identificaram que a quantidade voltou a aumentar. Nos três primeiros dias de setembro deste anos foram identificados 377 focos, enquanto no ano passado foram 355.
Equipes tentam impedir que fogo chegue em áreas de preservação
Luiz Henrique Machado/Corpo de Bombeiros
Na manhã desta sexta-feira (4) o Governo do Tocantins informou que as Forças Armadas vão começar a atuar no combate. O pedido tinha sido feito por Mauro Carlesse (DEM) ao Governo Federal e autorizado pelo presidente Jair Bolsonaro há alguns dias. Segundo a Secretaria de Comunicação, serão empregados 300 homens do Exército em todo o estado. Inicialmente eles vão atuar nos focos da serra do Lajeado.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.