Cientistas americanos estão testando vacinas alternativas contra Covid-19 em si mesmos

Alguns cientistas americanos não quiseram esperar pela aprovação das agências de controle sanitário e resolveram produzir uma vacina contra a Covid-19 por conta própria. Além disso, segundo o jornal The New York Times, um deles testou o imunizante em si mesmo e na família. O empresário e cientista Johnny Stine foi processado por vender o composto para diversas pessoas.

O processo normal de desenvolvimento, aprovação e produção de uma vacina leva anos. Sem querer esperar tanto tempo, Stine, que é dono de uma empresa de biotecnologia especializada em anticorpos, começou a vender uma vacina por US$ 400 (cerca de R$ 2.100). Ele ainda alegou que o composto servia como tratamento para a Covid-19.

No entanto, o pesquisador foi notificado pela Food and Drug Administration (o equivalente à Anvisa dos EUA) e processado em junho, pelo estado de Washington. Ao perder judicialmente, ele foi condenado a devolver todo o dinheiro que conseguiu com a venda do suposto imunizante.

Outro grupo independente desenvolveu o projeto RaDVac (Rapid Deployment Vaccine Collaborative). O estudo foi elaborado por cientistas famosos, como o geneticista George Church, professor da Harvard. De acordo com Preston Estep, representante do grupo, o imunizante utiliza como ingredientes compostos que são facilmente encontrados em um consultório médico.

Um projeto mais tímido, para evitar problemas com as agências de controle, está sendo desenvolvido pelo grupo CoroNope, que reúne pesquisadores voluntários para trocar informações acerca de uma possível imunização.

Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.