Tocantins tem queda de 41% no número de queimadas em agosto com relação a 2019


Mês também teve resultado abaixo da média histórica para o mês. Dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Quantidade de queimadas diminuiu no Tocantins
Reprodução/TV Anhanguera
O Tocantins fechou o mês de agosto de 2020 com queda de 41% no número de focos de queimadas em comparação ao mesmo período de 2019. Nos 31 dias, o estado registrou 1.714 casos enquanto há um ano o resultado foi de 2.916 registros para o mês. Os números são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora as queimadas em todo o país.
O resultado de 2020 também está abaixo da média histórica para o mês de agosto, que é de 2.772 focos. A médica leva em consideração os números registrados para o mês desde 1998, quando começou a série histórica.
Apesar disso, o total de 2020 está acima do mínimo registrado para o mesmo período. O melhor resultado para o mês de agosto até hoje é 1.141, em 2009. Já o pior agosto na série é o de 2010, quando houve 8.299 incêndios florestais.
Anualmente, os focos de queimadas no Tocantins se concentram entre os meses de agosto e outubro, no auge do período de estiagem, com destaque especial para setembro que normalmente é o mês com o maior número do focos no ano. Em toda a série histórica, setembro só não teve o pior resultado nos anos de 2016 e 2008.
Este ano, para evitar uma situação como a registrada no passado, as medidas de combate as queimadas foram adiantadas. Mesmo assim, a atuação dos brigadistas e Bombeiros ainda encontra desafios. Neste fim de semana, chamas que surgiram em fazendas e às margens de rodovias na serra do Lajeado acabaram avançando para áreas de difícil acesso dentre da Área de Preservação Ambiental. Foi necessário convocar profissionais que estavam de folga para controlar a situação.
O Governo Federal autorizou o envio das Forças Armadas ao Tocantins para ajudar no combate, mas os militares ainda não chegaram. Atualmente, parte das tropas está no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, que vivem a situação inversa. O Pantanal teve o segundo pior agosto já registrado, com 5.935 focos de calor detectados. Em relação a agosto do ano passado, a quantidade de focos de queimadas no Pantanal foi 3,5 vezes maior neste ano.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.