PRF apreende eletrônicos e perfumes transportados com notas fiscais irregulares; cargas foram avaliadas em R$ 60 mil


Uma das notas discriminava acessórios para pesca, mas foram encontrados computadores, telefones e relógios importados. Produtos foram encaminhados para Receita Federal. Celulares, computadores e relógios smart foram apreendidos
PRF/Divulgação
A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na tarde desta sexta-feira (28) cerca de R$ 60 mil em produtos eletrônicos e perfumes importados. As ocorrências foram registradas no posto da PRF na BR-153 em Guaraí, na região central do estado, durante abordagens em ônibus. Os produtos tinham sido despachados como encomenda, mas apresentavam notas fiscais irregulares.
Durante uma das fiscalizações a equipe da PRF observou que um dos volumes apresentava discrepância no peso informado. Segundo o documento estaria sendo transportado acessórios de pescaria.
Porém, quando os agentes abriram a caixa encontraram dois iPhones 7 Plus, três Apple Watch Series 3, dois MacBook Air de 13 polegadas e outras cinco caixas menores contendo peças e acessórios de celulares. Essa carga foi avaliada em cerca de R$ 30 mil.
Os motoristas do ônibus informaram que os produtos eletrônicos tinham sido despachados em São Paulo como encomenda e possuíam apenas aquela nota fiscal. A carga seria retirada em Teresina (PI). A mercadoria foi encaminhada para a Receita Federal em Palmas.
Perfumes importados
Perfumes importados foram apreendidos pela PRF
PRF/Divulgação
Também na tarde desta sexta-feira (28) a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu duas caixas cheias de perfumes importados. Ao todo foram encontrados 98 produtos de diversas marcas. A mercadoria também tinham sido despachada como encomenda.
A carga tinha sido enviada de São Paulo e tinha como destino Presidente Dutra (MA). Segundo a nota fiscal apresentada pelo motorista, cada perfume teria valor de R$ 20. Preço que seria incompatível com o valor de mercado dos produtos.
Ainda segunda do a PRF, foi verificado que a empresa remetente dos produtos não estava habilitada para atuar no comércio exterior. A PRF informou que ficou configurada irregularidade fiscal e possível crime de descaminho. A mercadoria foi encaminhada para a Receita Federal, em Palmas.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.