Porto Nacional prorroga até dia 7 de setembro toque de recolher com restrições ao comércio


Estabelecimentos comerciais deverão funcionar até às 20h. Moradores também continuam proibidos de permanecer e circular em locais públicos das 21h às 5h. Porto Nacional continua com medidas de restrições para o combate à Covid-19
Divulgação/Prefeitura de Porto Nacional
A Prefeitura de Porto Nacional prorrogou, até o dia 7 de setembro, várias medidas adotadas na cidade para conter a disseminação da Covid-19. Uma delas é o toque de recolher para o comércio. Os estabelecimentos continuarão funcionando em horário reduzido, das 5h às 20h, exceto postos de combustíveis e borracharias que ficam às margens das rodovias.
Veja como está o crescimento de casos de Covid-19 em Porto Nacional
As medidas de restrição vigoram desde o dia 5 de agosto, quando o município também decidiu suspender de atividades em academias, festas, eventos e comemorações em residências e a proibição da venda de bebidas alcoólicas em vários tipos de estabelecimentos. Essas normas continuam valendo.
A decisão de estender as regras por mais 19 dias foi tomada pelo Comitê de Operações de Emergência em Saúde Pública de combate à Covid-19.
Uma das novidades é que nessa nova etapa, os serviços de entrega na modalidade ‘delivery’ poderão funcionar até às 22h. Desta forma, o município estendeu o horário, já que o decreto anterior limitava o funcionamento até às 20h.
Outra novidade é que os comércios que definirem atendimento ao cliente por entrega ao domicílio devem fazer o cadastro da empresa, funcionários e entregadores, junto à fiscalização municipal, na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, das 7 às 13h, pelo seguinte endereço de e-mail dma.portonacional@gmail.com ou através dos telefones (63) 9 9253-8594 e 9 9212-8496.
A restrição da circulação noturna continua imposta. O decreto informa que serão proibidos a permanência e o trânsito em locais públicos das 21h às 5h. As restrições não se aplicam aos trabalhadores que atuam nas unidades públicas ou privadas de saúde, segurança, limpeza pública, e manutenção de serviços de água, esgoto e energia.
Conforme a Prefeitura não é permitido realizar festas, eventos e comemorações em residências, chácaras, clubes e afins. O morador que descumprir esta determinação pode ser punido.
O descumprimento das regras acarretará em penalidades previstas na legislação municipal, sem prejuízo de apuração de infrações penais contra a medida sanitária. Além disso, o estabelecimento pode ser interditado por sete dias. Em caso de reincidência, esse prazo aumenta para 15 dias, podendo resultar na cassação do alvará de funcionamento ou multa.
A pessoa que infringir as normas também poderá ser multado no valor que varia de R$ 171,18 a R$ 8.559.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.