Condomínios investem em hortas e até em um mini mercado para que os moradores evitem ir a supermercados


Ideias surgiu por causa do isolamento social. Espaços que estavam ociosos acabaram ganhando novas funções pelas iniciativas. Condomínio implanta mini mercado para que morador faça compras e evite sair de casa
Um condomínio da capital implantou um mini mercado para que os moradores façam as compras sem sair de casa. O projeto foi construído no térreo do residencial. O local que até então não tinha utilidade agora possui uma prateleira, máquina de cartão de crédito com leitor de código de barra e algumas câmeras. É possível adquirir comidas, bebidas e produtos de higiene e limpeza. A ideia surgiu como forma de prevenção à Covid-19.
Umas das moradoras, Samara Guedes, conta que a ideia facilitou a vida de quem está em isolamento social e precisa ir ao supermercado “Não gasta com combustível, não tem estresse do trânsito, isso é um conforto e uma praticidade que todo mundo busca no seu dia-a-dia. Nós nos sentimos mais protegidos pelo fato de não precisar estar saindo de casa e se expondo ao risco de estar indo aos supermercados e enfrentar filas”, disse.
Mini mercado em condomínio facilita a vida de moradores e os protege da Covid-19
Reprodução/TV Anhanguera
A ideia surgiu por meio de uma reportagem que o síndico viu em um telejornal. “Eu vi uma reportagem sobre um condomínio que implantou esse mercadinho em Curitiba. Em Palmas a gente não tem serviço e seria interessante se tivesse, então fui pesquisar nas redes sociais e achei uma empresa que estava implementando esse projeto aqui em Palmas. Eles acharam que era interessante a proposta por causa do número de unidades que o condomínio possui. A gente procurou um espaço que atendesse essa demanda e achamos o térreo que estava inutilizado, mas que agora está com uma serventia muito grande para os moradores”, destacou Frederico Tavares.
Outros condomínios também estão investindo em ideias que facilitem a vida dos moradores que estão em isolamento social. É o caso de um residencial, também em Palmas, que decidiu construir uma horta nos fundos do local. Até agora são nove canteiros. Inicialmente é cobrado um valor de R$ 2 para ajudar, mas a ideia é oferecer o alimento de graça. A administração do condomínio pretende dobrar a quantidade de canteiros para conseguir alimentar as cerca de 600 pessoas que moram lá.
“De início estamos cobrando o valor de R$ 2 para manter a horta do residencial e futuramente a gente tem a intenção de não cobrar. A gente vai viver com o fundo arrecadado pelo condomínio para arcar com essas despesas que são baixas. Nós usamos a água do posso artesiano. O fundo serve para comprar terra, semestre e ajudar uns aos outros”, explicou a administração do condomínio.
Horta comunitária também ajuda a evitar aglomerações e prevenir a Covid-19
Reprodução/TV Anhanguera
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.