Mesmo com pandemia, Tocantins tem alta de quase 40% nas exportações


Crescimento está relacionado a recuperação da Ásia, onde estão os principais parceiros comerciais do estado. Soja é o principal produto de exportação do Tocantins
Reprodução/TV Anhanguera
O Ministério da Indústria e Comércio Exterior divulgou os resultados da balança comercial no primeiro semestre e o Tocantins registrou alta de 38,2% nas exportações na comparação com o mesmo período de 2019. Nos seis meses, as vendas de empresas tocantinenses para países estrangeiros atingiram a marca de US$ 792,3 milhões.
A alta mesmo durante o período de pandemia se explica, de acordo com o Ministério da Economia, pela recuperação mais rápida da Ásia aos efeitos do coronavírus. Ao comentar os dados do período, o o secretário de Comércio Exterior Lucas Ferraz explicou que o continente é o principal destino das commodities brasileiras. O principal produto tocantinense no mercado internacional é a soja.
O grão responde por 76% de tudo o que o Tocantins vende no exterior. O segundo lugar fica para a carne bovina, com 19% de participação. Nenhum outro produto passa de 1% na comparação.
“Temos o continente asiático como principal destino das commodities e é um contingente que se recupera mais rapidamente. Há uma demanda internacional significativa por esses consumos”, explicou Ferraz.
No caso específico do Tocantins, o maior parceiro comercial é a China, que comprou 63,1% dos produtos de empresas do estado nos primeiros seis meses. Depois dela, a parcela mais significativa é a da Espanha, com 6,2%.
Importações
O resultado das importação, que são os produtos comprados por empresas tocantinenses no mercado internacional, já mostram uma realidade bem diferente. A queda no primeiro semestre foi de 17,1% e o total comprado chegou a apenas US$ 58,7 milhões. Isso indica queda no nível de investimento e na produção das empresas do Tocantins de forma mais ampla.
No exterior, os produtos mais buscados pelos empresários tocantinenses foram adubos e fertilizantes químicos (53% do total) seguidos por itens da indústria ótica (6,5%). Neste caso o principal parceiro ainda é a China, mas em proporção bem menor. O gigante asiático vende 31,3% de tudo o que o Tocantins compra, seguido pela Rússia com 24,5%.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.