Coronavírus provoca ereção de 4 horas em francês

Um paciente de 62 anos sofreu priapismo, uma ereção mais duradoura, após ter contraído o novo coronavírus. Especialista afirmam que o sintoma é decorrente da coagulação provocada em alguns pacientes que têm a doença. 

O caso foi registrado em Le Chesnay-França e foi relatado na revista científica “The American Journal of Emergency Medicine”. O priapismo pode causar dores intensas, devido ao sangue que fica preso nos vasos sanguíneos do pênis. Os médicos responsáveis pelo tratamento do francês precisaram drenar o sangue, que já estava cheio de coágulos. Antes disso, o homem já havia passado cerca de quatro horas com ereção.

O paciente havia se dirigido até a unidade hospitalar se queixando de febre e tosse. No dia seguinte, ele foi internado e recebeu o diagnóstico positivo para a Covid-19. Ele foi ligado a respiradores e passou duas semanas em tratamento intensivo.

O sintoma de coagulação do sangue atinge cerca de um terço dos pacientes. Esse quadro pode acarretar em trombose e impedir a circulação do sangue. Com a divulgação do caso do paciente francês, os médicos temem que o vírus possa provocar priapismo em outros infectados.

Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *