Coronavírus: Mundo bate recorde de novos registros, aponta universidade

O número de novos casos de Covid-19 bateu recorde na última sexta-feira (26), segundo monitoramento feito pela universidade americana John Hopkins, que acompanha a evolução da doença no mundo todo.

Foram registradas 191,7 mil novas infecções na sexta, número mais alto desde o começo da pandemia. Com isso, o mundo soma 9,9 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, com 497 mil mortes registradas até agora. O número real tende a ser bem maior, no entanto, porque é alta a subnotificação da doença.

O Brasil ocupa a segunda posição entre os países tanto com mais casos quanto com mais mortes (esse total passa agora dos 57 mil). Os Estados Unidos são o país mais afetado pela pandemia até agora, com 2,5 milhões de infectados e 125 mil mortes.

Na sequência, em casos, aparecem Rússia (627 mil), Índia (509 mil) e Reino Unido (312 mil), seguidos pelos vizinhos Peru (276 mil) e Chile (268 mil).

Já em total de mortes, atrás dos Estados Unidos e do Brasil estão Reino Unido (44 mil), Itália (35 mil) e França (30 mil). Peru e Chile, apesar do alto número de infecções, registram menos mortes (9.135 e 5.347, respectivamente).

Brasil

O Brasil registrou 994 mortes pela Covid-19 neste sábado (27), e 35.887 novos casos da doença. Assim, o país atinge a marca de 57.103 óbitos causados pelo novo coronavírus e 1.315.941 casos.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais, e o balanço é fechado sempre às 20h.

São Paulo segue com o maior número de mortes registradas (297 novas mortes, o que eleva o total a 14.263 óbitos pelo novo coronavírus), seguido pelo Rio de Janeiro (9.789, com 202 novas mortes mortes). Em seguida na lista aparecem Ceará e Pará.

Também neste sábado, o Ministério da Saúde informou que a primeira morte confirmada laboratorialmente por Covid-19 no país aconteceu em 12 de março, quando uma mulher de 57 anos morreu num hospital da zona leste de São Paulo.

Antes, acreditava-se que o primeiro óbito no país ocorrera em 16 de março. Na nota deste sábado, o ministério confirma também uma outra morte anterior a essa data, no dia 15. As informações estarão no próximo boletim epidemiológico da pasta.

As informações são da FolhaPress

Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *