Paciente de 11 anos, em tratamento quimioterápico, vence o coronavírus

Diagnosticada com Histiocitose de Células de Langerhans (HCL) em 2019, a estudante Mariana Dias Fernandes, de 11 anos, conseguiu vencer a luta contra o novo coronavírus. A paciente estava fazendo tratamento quimioterápico quando contraiu a Covid-19. Devido a isso, Mariana precisou enfrentar 13 dias de internação, ligada a respiradores.

A HCL é uma doença rara associada à proliferação e acumulação (normalmente em granulomas) de células de Langerhans em vários tecidos. As consequências desse acumulo variam entre infiltrações nos pulmões, lesões ósseas, exantemas e disfunções hepáticas, hematopoiéticas e endócrinas. Para o tratamento da patologia, os pacientes precisam ficar submetidos à sessões de quimioterapia, ao tratamento local com cirurgia ou à radioterapia. O Portal G1 conversou com a mãe de Mariana. 

“Descobrimos um tumor ósseo e ela passou por tratamento especializado em São Paulo. Logo depois, ela fez a retirada do tumor e descobriu a Histiocitose. Desde setembro, ela faz quimioterapia a cada 21 dias, que é o tratamento adequado a essa doença rara. Porém, em casa, ela toma todos os dias quimioterapia via oral”, diz a mãe e bombeira civil, Daniele Rocha Dias, de 33 anos.

Ela relata que a filha faz quimioterapia a cada 21 dias, desde setembro de 2019.  Mariana teve cálculo renal e escoliose na coluna, em decorrência da Histiocitose. A criança também sofreu restrição de parte dos movimentos e, devido a isso, realiza sessões de fisioterapia.

O diagnóstico positivo para Covid-19 assustou toda a família. Por causa da Histiocitose, a mãe relata que a filha não pode ter febre, porque se a imunidade dela baixasse, a garota teria que tomar fortes medicamentos.

“Ele foi para Santa Casa no dia 11 de maio. Foram 13 dias internada, 10 com febre alta, dores na perna e muita fraqueza, além de três dias no oxigênio. Mas não perdemos a fé. Foi assustador ter o diagnóstico de Covid-19 por ela ser paciente de risco e já ter lutado tanto pela vida. Mas ela foi guerreira mais uma vez. Manteve o jeito alegre e sua força de superar. Com a alta, nesta quarta, o sentimento foi de gratidão, tanto aos profissionais da saúde que foram maravilhosos, quanto a Deus”, finaliza a mãe.

Leia matéria na íntegra no Site Portal de Brasília

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *