Última fase de pesquisa para mapear coronavírus começa neste fim de semana em três cidades


A partir do domingo, pesquisadores do Ibope voltaram as ruas de Palmas, Araguaína e Gurupi. Levantamento é realizado simultaneamente em todo o pais. Pesquisa é realizada em três cidades do Tocantins
Divulgação/Prefeitura de Palmas
A terceira e última fase da pesquisa que quer mapear o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Brasil começa neste fim de semana. A partir do domingo (21) os pesquisadores do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) voltam as ruas de três cidades no Tocantins para mais uma rodada de testes e levantamentos epidemiológicos.
Os municípios escolhidos para o levantamento no Tocantins são Palmas, Araguaína e Gurupi. A última fase vai durar três dias, até 23 de junho. Em Gurupi serão visitados 250 casas que serão definidas por sorteio. Já em Araguaína, serão 200 visitas distribuídas em 20 bairros ou distritos a cidade. O número de visitas desta etapa em Palmas ainda não foi divulgado, mas nas anteriores foram realizadas 250 em cada fase na capital.
O estudo é financiado pelo Ministério da Saúde e coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul. Os profissionais da UFPel são responsáveis por compilar e analisar os dados. O objetivo é medir se os números de casos aumentaram em comparação às pesquisas anteriores para identificar a forma de propagação do vírus pelo País.
Os dados serão informados às secretarias municipais e utilizados na formulação das estratégias de combate. O trabalho está sendo desenvolvido em 133 municípios brasileiros ao mesmo tempo.
A primeira etapa da pesquisa foi realizada entre 14 e 16 de maio. Duas semanas depois, no período de 4 a 7 de junho, os pesquisadores voltaram as ruas. As secretarias municipais de saúde pedem a colaboração dos moradores com o levantamento e a participação na pesquisa.
Durante a abordagem são feitos testes rápidos e é aplicado um questionário epidemiológico. Ao todo, a visita leva cerca de 15 minutos. Os entrevistadores estão sempre em duplas, identificados com crachás da empresa Sirius Pesquisa e Ibope, camisetas com a identidade visual das empresas, além do uso de equipamentos de proteção individual (EPI), como luvas, máscaras descartáveis, sapatilhas descartáveis, aventais descartáveis e óculos de proteção. Todos foram testados antes de começarem as visitas.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Initial plugin text

Leia matéria na íntegra no Portal G1 Tocantins

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *