“Preferia minha casa de antes. Acho que não sobrou nada”, o trauma das crianças das Bahamas

A nova vida começa, por exemplo, aqui. Neste hangar de um aeroporto chamado Odyssey, na ilha de Nova Providência, onde aterrissam muitos dos aviões que retiram moradores da Grande Bahama e das Ilhas Abaco, arrasadas há duas semanas pelo furacão Dorian, o mais brutal que já abalou esta parte do mundo desde que há registros.

Seguir leyendo.

Leia matéria na íntegra no Portal El País – Brasil
Autor: Pablo Guimón

Avatar

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *