Aposta de Rodrigo Maia por clube-empresa aproxima o futebol brasileiro da Europa, mas exige cautela

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, reservou tempo na agenda nas últimas semanas para fazer duas visitas-chave: à sede da CBF no Rio de Janeiro e ao centro de treinamento do São Paulo, na capital paulista. A aproximação do parlamentar com o futebol não se deu somente pelo interesse no esporte, mas porque Maia encampa um projeto de lei a ser encaminhado na Câmara que obrigaria os clubes de futebol a se tornarem sociedades anônimas —clubes-empresa, em outros termos. Durante as visitas, que Maia utilizou para se aproximar das diretorias esportivas, ele defendeu a importância da lei com a necessidade de “fortalecer o futebol como atividade econômica no país”. A discussão ocorre ao mesmo tempo em que o Figueirense, que se transformou uma S.A. em 2017, chegou ao auge de sua crise financeira atolado em dívidas e salários atrasados, que culminaram na greve dos jogadores e na derrota por W.O. no dia 20 de agosto, contra o Cuiabá, pela série B do campeonato brasileiro.

Seguir leyendo.

Leia matéria na íntegra no Portal El País – Brasil
Autor: Diogo Magri

Avatar

reporter1

Repórter 1 é um agregador de notícias, um robô que captura automaticamente posts em sites, blogs e grandes portais, economizando seu tempo. Aqui você encontra o caminho mais curto para informações e opiniões relevantes que estão na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *